Muçulmanos do Sudão ordenam morte de Cristãos. Foto: Reprodução

Doze homens cristãos foram presos no Sudão no sábado por interagir com os muçulmanos e compartilhar o Evangelho.

O portal International Christian Concern  informou que os 12 homens de Darfur foram algemados e presos por oficiais do Serviço Nacional de Inteligência e Segurança do Sudão devido à sua interação com os muçulmanos na região predominantemente islâmica.

“As prisões foram feitas no mercado de Nyala enquanto os jovens interagiam com os adeptos do Islã, construindo um relacionamento para testemunhar, quando as autoridades de segurança do Sudão os cercaram e os levaram até a delegacia, algemados”, disse a fonte do ICC, o reverendo Kuwa Shamal.

“Alguns dos homens presos são discípulos que eu batizei em 2015 quando eles deixaram o Islã e se converteram ao cristianismo. Os detentos têm feito um trabalho recomendável de compartilhar a Boa Notícia em Darfur, e nós oramos por sua libertação imediata e incondicional”, Kuwa. adicionado.

Um advogado que representa os cristãos no Sudão, que não foi identificado, disse que o caso é uma “violação total da lei da terra”, já que os crentes não tiveram a chance de explicar o que aconteceu.

Cristãos foram presos e entraram em confronto com o governo no Sudão em várias ocasiões este ano. Em agosto, um tribunal sudanês  rejeitou acusações criminais  contra um grupo de líderes cristãos que alegaram que o governo tentou tirar o controle de sua denominação.

O caso dizia respeito a oito líderes da Igreja Sudanesa de Cristo, incluindo o presidente eleito, que havia se recusado a abrir mão do controle da denominação predominantemente nubana para um comitê nomeado pelo governo.

Com informações The Christian Post

COMPARTILHAR