Da Redação JM Notícia

Haddad e Ciro Gomes tentarão tirar Bolsonaro da disputa presidencial

O jornal Folha de São Paulo desta quinta-feira (18) divulgou uma reportagem dizendo que um grupo de empresários estaria financiando a divulgação de notícias contra o PT através do WhatsApp.

Por conta dessa reportagem, o candidato Fernando Haddad (PT), e o PDT de Ciro Gomes, resolveram entrar na Justiça pedindo a cassação da chapa de Bolsonaro. Se o pedido for aceito, Bolsonaro e o General Mourão deixarão de concorrer no segundo turno e Haddad e Ciro, que são o segundo e terceiro colocados, disputarão a Presidência.

O Partido dos Trabalhadores estuda alegar na Justiça que Bolsonaro usou “Caixa 2”, além de formar uma “organização criminosa”, promover “calúnia e difamação”, e “lavagem de dinheiro”.

Segundo a reportagem da Folha, empresas contrárias ao PT e que apoiariam o candidato do PSL teriam gastos cerca de R$ 12 milhões para disparar mensagens pelo WhatsApp contra a sigla. A prática é ilegal.

O PT afirma ter a lista das empresas que participaram deste esquema e exigirá que as testemunhas sejam ouvidas em investigações conduzidas pela Polícia Federal.

VEJA TAMBÉM
Moro aceita convite para ser ministro da Justiça no governo Bolsonaro

O PDT, por sua vez, tentará no Tribunal Superior Eleitoral, anular o resultado das eleições, como já declarou o presidente da sigla, Carlos Lupi.

“Estamos preparando uma ação. Ainda não está pronta, o jurídico está examinando o termo exato e por isso ainda não soltei”, disse o presidente do partido à Reuters.