Da Redação JM Notícia

Pastor José Wellington, presidente da CGADB, e Jair Bolsonaro (PSL)

Na tarde desta quinta-feira (18) o pastor Wellington Júnior, presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), esteve no Rio de Janeiro em um encontro com o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL).

A visita serviu para marcar a decisão da CGADB em apoiar o candidato no segundo turno. O apoio já era esperado, pois o pastor José Wellington, ex-presidente da Convenção, havia declarado seu apoio ao candidato no primeiro turno e, naquela ocasião, a Convenção optou por não se manifestar.

Durante um encontro, o pastor gravou um vídeo ao lado do candidato que agradeceu o apoio da Convenção que representa a maior denominação evangélica do país. A Assembleia de Deus tem mais de 22 milhões de fiéis no Brasil.

Assista:

Apoio já era esperado

Em entrevista ao JM Notícia, o pastor Wellington Júnior havia anunciado que a maioria dos líderes assembleianos eram favoráveis a Jair Bolsonaro, mas por falta de uma unanimidade entre os pastores, a CGADB não se posicionou no primeiro turno.

VEJA TAMBÉM
Henrique Meirelles estará em Palmas nesta terça para reunião do MDB

“A simpatia está voltada realmente ao Bolsonaro. A grande maioria da liderança evangélica no Brasil, principalmente assembleiana, está voltada para o Bolsonaro”, disse o pastor.

Outras igrejas evangélicas já apoiaram

O deputado do PSL tem apoio da maioria das igrejas evangélicas do país, além da CGADB, Bolsonaro tem apoio da Convenção das Assembleias de Deus do Brasil (CADB), liderada pelo pastor Samuel Câmara, da Igreja Renascer em Cristo, da Igreja Universal do Reino de Deus, da Igreja Mundial do Poder de Deus, da Igreja Sara Nossa Terra, da Igreja Assembleia de Deus Ministério Madureira, entre outros ministérios e pastores renomados que estão declarando apoio ao líder político.