Da Redação JM Notícia

Vítima foi velada no mesmo local onde faleceu. Foto: Luiz Guido Jr.

Mais um caso de morte durante pregação ou testemunho em uma igreja evangélica aconteceu no país. O último registrado tinha sido do do pastor Rosinei Marques, conhecido como ex-Macoinha. Marques morreu em cima do altar enquanto pregava em uma igreja em Várzea Paulista, no interior de São Paulo, em agosto deste ano.

Agora, foi um membro que partiu para o Senhor. O aposentado Roberto Silva, de 79 anos, morreu na noite de ontem, 25, enquanto prestava testemunho na Igreja Pentecostal Tempo de Graça, localizada na Rua 27 de Julho, no Centro de Anastácio-MS. Segundo o portal O Pantaneiro, ele foi acometido por um infarto fulminante e chegou já morto no hospital.

A esposa, Virgila Paes Silva, de 73 anos, afirmou que Roberto era diabético, hipertenso e fazia acompanhamento com cardiologista em Campo Grande. Ele frequentava há igreja há nove anos. “Ele levantou e estava fazendo agradecimentos a Deus pelas melhoras da Saúde, mas saí começou a passar mal, se abaixou e caiu ali mesmo”, relatou a viúva.

VEJA TAMBÉM
Sonoplasta morre eletrocutado durante congresso evangélico no Tocantins

FORTE: Pastor morre pregando durante culto dando glória Deus e aleluias

O homem deixa cinco filhos, 12 netos e seis bisnetos. A pastora Célia Aparecida Cueva disse que Roberto estava em frente a púlpito, falando aos demais fiéis, quando tudo aconteceu. “Ele agradeceu, olhou para o céu, respirou fundo e se deitou sobre o púlpito. Os irmãos socorreram e levaram ele ao hospital, mas não resistiu. Um momento muito triste”, lamentou.