O pastor Marco Feliciano foi um dos líderes evangélicos que puxou muitos votos para o novo presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro.

Na noite deste domingo, 28, o pastor e deputado federal celebrou e refletiu no twitter a atual situação do país pós-vitória de Bolsonaro.

Estou aqui pensando, eu e mais 57 milhões de brasileiros fomos chamados de fascistas, racistas, homofóbicos e outras coisas impronunciáveis aqui, mas nenhum de nós nos calamos. Não nos intimidaram. A patrulha pegou pesado, mas resistimos! E hoje veio a vitória. A que custo?

Marco Feliciano comenta sobre cantor que declarou que Jesus é “bicha”: “Respeitem a fé cristã”

Para Feliciano, é necessário que os cristãos continuem a orar pelo Brasil mais ainda agora depois da derrota do PT e da esquerda.

A herança maldita do PT não foi apenas nas finanças, e no moral, mas na destruição da paz coletiva, da comunhão entre os irmãos brasileiros. Vai levar muito tempo para pacificar o país e nos unir novamente. Esses guerrilheiros esquerdopatas tentarão fazer do Brasil um inferno!“, disse.

VEJA TAMBÉM
Conexão Repórter: imagens de câmeras de segurança contradizem acusação contra Feliciano

Luta

Sobre o sistema que os conversadores enfrentarão nos próximos anos, Feliciano faz a seguintes leitura: “que Deus nos guarde. Teremos contra nós os institutos de pesquisas que erraram feio, a grande imprensa, os artistas de esquerda, à esquerda internacional, as viúvas do PT, PCdoB, os PSOLISTAS raivosos, enfim, Não será fácil, mas eu creio que Deus nos abençoará. Conclamo homens e mulheres de oração para intensificarem suas preces. Deus sarará a nossa terra, em nome de Jesus!

COMPARTILHAR