Da Redação JM

Dia 31 de outubro de 1517 foi a data escolhida por Martinho Lutero para divulgar suas 95 teses contra o papa e a Igreja Católica. Era o início da Reforma Protestante, que gerou o movimento evangélico.

Pregadas na porta da Catedral da cidade Wittenberg, Alemanha, os argumentos do ex-monge Lutero não pediam que a Igreja se dividisse, mas que passasse por uma reforma teológica, abandonando práticas que contrariavam as Escrituras Sagradas. Rejeitadas pelo Vaticano, foram o início do que seria mais tarde a Igreja Luterana.

Entre as propostas de Lutero estava a de traduzir a Bíblia para que todos pudessem conhecer a Palavra de Deus. Até então isso era privilégio do clero. Foi uma verdadeira revolução no cristianismo. Lutero baseava-se em “5 pilares” que são usados até hoje para definir a fé protestante: “Somente a Escritura, somente a Fé, somente a Graça, somente Cristo e Glória somente a Deus”.

+ “Há uma nova geração de pioneiros e reformadores surgindo na Terra”, diz pastor americano

Os ideais se espalharam pela Europa e encontraram eco em vários movimentos similares. Essa é a raiz das igrejas evangélicas que se espalham por todo o mundo até hoje. Embora pouco divulgada pelas igrejas no Brasil, o fato é que a Reforma ajudou a mudar a história.

VEJA TAMBÉM
Com a presença do pastor José Wellington, CGADB/CPAD realizam evento nesta segunda em Palmas

Prestes a completar cinco séculos, a Reforma continua inspirando milhares de cristãos no mundo inteiro

Pastores celebram

O último Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) – de 2010 – concluiu que a perda de fiéis católicos, que era cerca de 1%, aumentou acentuadamente, enquanto o aumento notável de evangélicos continuou a crescer bastante.

O número de cristãos evangélicos no país cresceu 61% em 10 anos. Havia, em 2010, 42.310.000 evangélicos no Brasil, 22,2% da população.

500 anos da Reforma Protestante e seus benefícios para a sociedade ocidental

Fiéis protestantes comemoram nas redes sociais este dia importante para o cristianismo e que foi um divisor no curso da história da Igreja.

Muitos líderes também do país foram as rede sociais fazer suas homenagens. Confira!

Em homenagem aos 501 anos da Reforma Protestante, comemorados hoje, reproduzo o vídeo que gravei por ocasião de minha visita a Wittenberg, Alemanha, no mês de junho, na companhia do amigo Harry Oliveira. Apesar de Martinho Lutero não ter sido uma pessoa de "proa" dentro da Igreja de Roma, sem nenhuma projeção na cúpula romana, ainda assim, como professor universitário, tinha autoridade para propor debates. Foi o que fez ao deixar a sua casa, percorrer a rua central de Wittenberg e afixar as 95 teses nas portas da Igreja do Castelo, que resultou na Reforma Protestante, comemorada na mesma data em que Lutero praticou o gesto. Neste dia tão especial, vale lembrar mais do que nunca o lema da Reforma: "Igreja Reformada, Sempre se Reformando".

Posted by Geremias Couto on Wednesday, October 31, 2018

“Além disso, a Reforma contribuiu com o entendimento entre a necessidade de separação entre Estado e igreja. Contribuiu também o com o surgimento da escola publica, com a multiplicação das Universidades, como também com a ideia moderna de democracia.
Pois é, quando tudo parecia perdido, numa época de profundas trevas, Deus usou Lutero, para iniciar a Reforma que mudaria o mundo pela redescoberta das verdades ensinadas por Cristo e seus apóstolos. Louvado seja o Senhor pela Reforma Protestante!” – Pastor Renato Vargens