Da Redação JM Notícia

Os vereadores que fazem parte da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI)  que investiga ações realizadas pelo Instituto de Previdência de Palmas – PreviPalmas participaram de sessão ordinária nesta terça-feira (30) para deliberar algumas necessidades e planejamentos sobre o assunto.

Na ocasião, foram estabelecidas novas datas para as oitivas. Os depoimentos que seriam ouvidos nesta terça foram transferidos para a próxima semana, dia 6 de novembro. A mudança ocorreu devido à necessidade de se ter um prazo maior para que todos os intimados possam se organizar, cumprir com a convocação e serem ouvidos.

“O PreviPalmas é um órgão autônomo, autarquia independente e não pode sofrer interferência direta em sua gestão. A CPI existe para que possamos averiguar as aplicações dos recursos do órgão. A intenção é que os trabalhos da CPI sejam finalizados antes do encerramento de meu mandato na Câmara Municipal”, destacou o presidente da Comissão, vereador professor Júnior Geo (PROS).

Outra deliberação da reunião foi referente às solicitações de apoio feitas a alguns órgãos para auxílio durante as oitivas:

  • Ministério Público Estadual (MPE), a presença de um Promotor de Justiça para acompanhar e auxiliar os trabalhos;
  • A Polícia Civil, a presença de um Delegado de Polícia para acompanhar e auxiliar os trabalhos;
  • Ao Tribunal de Justiça do Tocantins, o suporte de um analista, de um oficial de justiça e de um servidor para a realização dos serviços especializados de transcrição de sessões;
  • Ao Fórum de Palmas, o suporte de um oficial de justiça;
  • A Polícia Militar do Tocantins, o suporte de policiais militares durantes as reuniões;
  • A Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins, o suporte para a realização dos serviços especializados de transcrição de sessões.