Da Redação JM Notícia

Sérgio Moro esteve no Rio de Janeiro para conversar com Jair Bolsonaro (Foto: EFE/Antonio Lacerda)

O juiz federal Sergio Moro esteve no Rio de Janeiro nesta quinta-feira (1º) para se encontrar com o presidente eleito Jair Bolsonaro, onde recebeu oficialmente o convite para ser o ministro da Justiça.

Após a reunião, Moro, que comanda as investigações da Operação Lava Jato, declarou à imprensa que aceitou o contive. “Após reunião pessoal, na qual foram discutidas políticas para a pasta, aceitei o honrado convite”, disse Moro.

Com 22 anos de carreira, o juiz federal lamentou deixar para traz o seu trabalho como magistrado. “No entanto, a perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito à Constituição, à lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão. Para ele, na prática o cargo significa “consolidar os avanços contra o crime e a corrupção e afastar riscos de retrocessos por um bem maior”.

Bolsonaro declarou que o nome do juiz federal foi escolhido por ele devido aos trabalhos em combate a corrupção. “Sua agenda anticorrupção, anticrime organizado, bem como o respeito à Constituição e às leis será o nosso norte”, afirmou Bolsonaro através de suas redes sociais.

VEJA TAMBÉM
PF pede prorrogação de inquérito sobre facada em Bolsonaro

O presidente eleito também anunciou a fusão das pastas da Justiça e da Segurança Pública. Decisão que, juntamente com a fusão de outros ministérios, visa reduzir os gastos do governo federal.