Da Redação JM Notícia

O feriado desta sexta-feira (2), Dia de Finados, faz com que os brasileiros se deparem com a única certeza da vida: todos nós morremos. Separamos um artigo que explica melhor o que a Bíblia diz sobre a morte.

A morte é a consequência da desobediência para com Deus. Essa rebelião contra Deus teve um resultado negativo que começou com Adão e Eva e foi imputada a todos nós (Romanos 5:14).

Deus não tem prazer na morte do homem. Ele não nos criou para morrer mas sim para ter uma vida eterna, porém o pecado fez com que isso não fosse mais possível (Ezequiel 18:32). A morte física é um processo que todos irão passar, por isso é muito importante reavaliar a vida diariamente e tomar a decisão correta.

A morte é o salário do pecado (Romanos 6:23), ou seja é o resultado para quem peca. Ela é a separação física do homem com a terra. Mas, mais que isso, ela pode levar à separação eterna do homem com Deus, se não houver um arrependimento verdadeiro por parte do homem.

VEJA TAMBÉM
Pastora morre em acidente na Rodovia do Contorno, no ES

Essa separação eterna é a morte espiritual, que é a mais grave e importante, pois é a separação definitiva d’Ele. Jesus se descreveu como “a vida” em João 14:6. Ele veio para que as pessoas tenham vida e vida abundante. Ele demonstrou o Seu poder sobre a morte, ressuscitando algumas pessoas (como por exemplo, o seu amigo Lázaro).

Jesus venceu a morte (1 Coríntios 15:55), e todos aqueles que acreditam n’Ele, também vencerão! Quando cremos em Jesus e nos arrependemos, ele nos dá uma nova vida, que não pode ser destruída pela morte. Ainda vamos morrer mas, em Jesus, temos a promessa que um dia vamos ressuscitar e viver eternamente.

A morte deve levar o homem a refletir sobre a vida para:

  1. Fazer uma reavaliação dos seus atos e atitudes.
  2. Parar com o pecado habitual que pratica.
  3. Buscar o bem estar e valorizar as pessoas que ama.
  4. Temer a Deus (que é a reflexão mais importante).

Estudo publicado pelo site Respostas