Morre o teólogo Grant R. Osborne, aos 76 anos

"O teólogo americano  foi um grande erudito em hermenêutica e Novo Testamento e que deixou um legado incrível"

0

Da redação JM

Uma grande perda para a comunidade evangélica em todo o mundo aconteceu neste final de semana: faleceu Grant R. Osborne. Renomado teólogo americano e estudioso do Novo Testamento, Osborne era professor de Novo Testamento no Trinity Evangelical Divinity School, Deerfield, em Illinois. Ele nasceu 7 de julho de 1942 em Nova York (EUA).

O comunicado da partida de Osborne foi feita no Brasil pelo escritor e teólogo assembleiano Gutierres Siqueira em suas redes sociais. Siqueira destacou que o teólogo americano  foi um grande erudito em hermenêutica e Novo Testamento e que deixou um legado incrível.

Destaco o livro “A Espiral Hermenêutica” (Vida Nova), uma das melhores respostas à hermenêutica pós-moderna. Ele ficou conhecido aqui no Brasil por essa obra“, informou Gutierres.

Morre o evangelista americano Billy Graham, aos 99 anos

Nos comentários, vários outros pastores, teólogos e estudantes de teologia lamentaram e manifestaram pesar pela morte de Osborne.

Uma perda inestimável!“, lamentou um internauta;

Fiquei chocado com essa perda para o mundo teológico. Mas certamente o céu está em festa.“, disse outro.

VEJA TAMBÉM
Pastor é morto a tiros enquanto trabalhava em obra de igreja

“O fervor evangelístico tem diminuído em nossas igrejas”, alerta teólogo assembleiano

Legado arminiano

Mesmo tendo contribuído para a teologia de uma forma geral, Grant R. Osborne, no entender de Gutierres Siqueira, deixou um legado especial à corrente teológica arminianista.

Para mim o seu legado estende especialmente ao arminianismo. Osborne colaborou com o livro “Four Views on the Warning Passages in Hebrews” onde fez uma bela defesa exegética sobre a possibilidade da apostasia. Além disso, o seu artigo “Notas Exegéticas sobre Textos Calvinistas” no livro “Graça para Todos” (Editora Reflexão), editado pelo Clark Pinnock, em sua fase ortodoxa, é uma bela peça crítica ao malefício do texto-chave para a boa interpretação das Escrituras. Em português ainda temos o livro “Faces do Novo Testamento” (CPAD), editado por ele e pelo Scot McKnight e o “Comentário do Apocalipse” (Vida Nova).“, ressaltou o escritor pentecostal.

google.com, pub-9459345976355950, DIRECT, f08c47fec0942fa0 smartadserver.com, 3563, RESELLER beachfront.com, 13749, RESELLER, e2541279e8e2ca4d advertising.com, 28458, RESELLER admanmedia.com, 556, RESELLER