Da Redação JM

“Guerra espiritual” foi filmada e divulgada nas redes sociais gerando revolta e críticas. Foto: Divulgação

Uma “batalha espiritual” entre evangélicos e praticantes de umbanda e candomblé foi gravada e divulgadas nas redes sociais e o resultado foi viral. As imagens mostram um grupo de pelo menos 30 evangélicos cantando e gritando palavras de fé contra cerca de 15 adeptos da Umbanda e Candomblé que faziam um ato no Cemitério de Maruí, no bairro Barreto, em Niterói.

Padre Fábio de Melo é acusado de intolerância religiosa por falar de macumba

O fato ocorreu no Dia de Finados e os vídeos postados na internet já chegaram a casa dos milhões de visualizações provocando diferentes reações. Há pessoas que apoiam os evangélicos e outros que não concordam.

A cena

Pelas imagens, de um minuto e dezessete segundos, homens e mulheres vestidos com camisas amarelas, chegam a área em que os seguidores de Umbanda estavam, próximos a túmulos, na localidade conhecida como Cruzeiro. Aos gritos de ‘Jesus tem poder’, ‘o nome de Jesus é poderoso’ , ‘o demônio sai’ e ‘feitiçaria sai!’, os umbandistas, que estavam em companhia de alguns candomblecistas, ficaram acuados, e acabaram se dispersando.

VEJA TAMBÉM
Erika Kokay promove debate na Câmara sobre intolerância religiosa contra terreiros

Ex-atriz da Globo diz que fez “macumba” para conseguir papéis na TV

Críticas

“Foi uma situação humilhante. Nós estávamos ali num ato de louvor, em homenagem aos nossos antepassados, como sempre fazemos, quando essa turma, que se intitulou ser ‘evangélicos do arrastão de Jesus’, chegou aos berros, nos expulsando do lugar”, disse Magno da Conceição, de 30 anos, um dos adeptos de umbanda. Ele conta que o zelador Alan Silva, um dos pais de santos que professavam a fé naquele momento, tentou dialogar com os evangélicos, sem sucesso.

O caso, que será registrado nesta terça-feira na Polícia Civil, será alvo de investigação também da Comissão Combate à Intolerância Religiosa (CCIR). Religiosos e defensores da cultura afro, também programaram protesto para esta quarta-feira, as 17h, em frente à estação das Barcas de Niterói, além de caminhada, a partir de 10h da manhã do próximo domingo. O ponto de encontro será na Praça do Barreto, segundo até o Cemitério de Maruí.

VEJA TAMBÉM
Kleber Lucas toca em centro de Candomblé que será reconstruído com ajuda de igreja evangélica

Assista:

Com informações O Dia

COMPARTILHAR