Da Redação JM Notícia

Júnior Geo comenta oitiva da CPI do PreviPalmas: “Amastha tenta ludibriar a opinião pública”

O vereador Júnior Geo (PROS) usou a tribuna da Câmara Municipal de Palmas na manhã desta quarta-feira (7) para comentar sobre a sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga irregularidades no Instituto de Previdência de Palmas (PreviPalmas).

Como presidente da comissão, Geo declarou que realmente houve irregularidades e que, possivelmente, os servidores municipais perderam dinheiro por conta de aplicações que, ao que tudo indica, foram feitas em instituições não confiáveis e os prejuízos passam de R$ 50 milhões.

“Quem deve ser responsabilizado pelo feito é o que estamos investigando na CPI. Se é presidente do PreviPalmas, se conjuntamente com secretário de finanças, se conjuntamente com diretor de investimentos, se conjuntamente com membros do conselho, se conjuntamente com o ex-prefeito é que o devemos investigar aqui”, declarou.

Sobre o depoimento dado pelo ex-prefeito Carlos Amastha (PSB), Geo afirmou que “ele tenta ludibriar a opinião pública afirmando que está tudo certo. Não está tudo certo, isto é fato”.

VEJA TAMBÉM
Júnior Geo solicita audiência pública para discutir o preço do combustível na capital

Geo esclarece a não participação dos vereadores na sessão

Júnior Geo tentou amenizar o clima entre os vereadores que, segundo o parecer do Procurador Geral da Câmara, os parlamentares que não fazem parte da CPI do PreviPalmas não poderia questionar os depoentes.

Durante a sessão desta quarta (6), os vereadores se revoltaram com a decisão e, descontente, deixaram o plenário da Casa, causando grande mal estar.

Geo chegou a sugerir que os vereadores fizessem perguntas em um papel e que elas seriam repassadas aos depoentes.  A decisão foi bastante criticada pelos vereadores.