Da Redação JM

Após a derrota do PT na eleição presidencial para Jair Bolsonaro, o petista histórico e ex-ministro Gilberto Carvalho reconhece que o partido precisa “corrigir problemas” que “magoaram, ofenderam e decepcionaram a sociedade”.

+ Artigo: Por que Lula ficou fora das eleições de 2018?

Em entrevista à BBC News Brasil na sede nacional do PT, entrecortada pelos trovões típicos das chuvas de fim de ano em Brasília, ele afirma que o sentimento antipetista que contribuiu para a derrota de Fernando Haddad foi inflado nesta eleição por mentiras como a de que seu governo iria “venezuelizar o País” ou distribuir um “kit gay contra a família”.

Mas admite que as urnas trazem também um recado para o partido “visitar os demônios” da corrupção.

“A nossa convivência com a política tradicional, o financiamento empresarial de campanha, junto com isso veio corrupção, na forma de arrecadar dinheiro para campanha, até em alguns casos o enriquecimento de algumas pessoas, embora muito poucas, mas teve. Isso, sim, a gente tem que encarar, que eu chamo de a gente visitar os nossos demônios”, diz Carvalho, um dos líderes do PT no país.

COMPARTILHAR