Da Redação JM Notícia

Câmara de Palmas aprova LDO 2019 com previsão de arrecadação de 1,029 bilhão em receitas

A Câmara de Palmas aprovou nesta quinta-feira (8), por unanimidade, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano de 2019, com previsão do Executivo de arrecadação de R$ 1,208 bilhão, com 1,029 bilhão em Receita Corrente Líquida (RCL). Apresentada pela Prefeitura da Capital, o texto estabelece as políticas públicas prioritárias para a população palmense.

Antes de ir ao plenário, o texto foi votado e aprovado pela Comissão de Finanças, Tributação, Fiscalização e Controle da Câmara, durante sessão realizada na quarta-feira (7), tendo o vereador Gerson Alves (PSL) como relator.

Os vereadores fizeram 11 emendas à LDO, mas nenhuma grande alteração foi realizada. Durante a votação desta quinta, o vereador Milton Neris (PP) parabenizou o presidente da Câmara, Folha Filho (PSD), pelo trabalho realizado para dar agilidade a votação.

“Acho que essa Lei de Diretrizes, em todos os aperfeiçoamentos que vêm ocorrendo ao longo dos anos, ela está a mais completa, graças a essa construção a quatro mãos”, declarou Neris, agradecendo também a líder do Executivo na Câmara, a vereador Laudecy Coimbra.

VEJA TAMBÉM
Diogo Fernandes ouvirá BRK Ambiental sobre a Taxa de Esgoto de Palmas
Presidente da Casa, vereador Folha (PSD), “a votação foi positiva”

De acordo com o presidente da Casa, vereador Folha (PSD), a votação foi positiva, fato que é comprovado pelo consenso de todo o plenário. “É uma lei que contempla um planejamento estratégico e a boa execução com certeza vai nortear de forma ordenada as ações do Executivo para o próximo ano”, destacou o líder da Casa.

EMENDAS PARLAMENTARES

Para as emendas parlamentares o Município destinou 1,2% da RCL. Isso quer dizer que cada um dos 19 vereadores dispõe de cerca de R$ 650 mil em recursos que deverão ser empregados em projetos e obras da Capital.