Um dos apresentadores mais antigos da televisão brasileira, Ratinho mostrou que não se cala diante da ditadura gay que tenta se impor no Brasil. Em seu programa homônimo no SBT ele detonou a indicação do cantor Pabllo Vittar e da atriz Thammy Miranda aos respectivos títulos de mulher e homem mais sensuais do Brasil.

Na ocasião, Ratinho disse ser “careta” ao justificar sua recusa em reconhecer a filha de Gretchen como homem, e disse que as pessoas não deveriam tratar Pablo como mulher.

“Eu não consigo entender. No ano passado, aquele rapaz Pabllo Vittar tem saco, eu vi. Tava na internet, eu vi. Ganhou como ‘Melhor Cantora’ [nos melhores do ano do Domingão do Faustão], mas não é cantora. Quem tem saco é cantor. Agora o Homem Mais Sexy a Thammy? Ela não tem saco”, esbravejou Ratinho ao falar sobre a nomeação de Miranda ao título do Homem Mais Sexy do país da revista “Isto é Gente”.

Em seguida, o apresentador disse que é “careta” e afirmou que “não” vai “mudar” seu modo de pensar. “Eu não faço questão de mudar”.

VEJA TAMBÉM
Defensoria pede processo contra Ratinho após 'ofensas homofóbicas'

Por fim, o comunicador do SBT opinou que, no seu modo de ver, as coisas “estão passando do limite”.

“O povo tem medo de falar porque está na televisão e a internet xinga a gente. Por mim, vocês podem me xingar. Eu sou igual rádio velho, não ligo”, completou.