Da Redação JM Notícia

Bombeiros do quartel da 3ª Companhia de Bombeiro Militar, em Araguatins, denunciaram assédio moral e até convites para orgias sexuais.

Segundo a Federação das Associações de Praças Militares do Tocantins, que recebeu as denúncias, foram denunciadas cobranças de contribuição compulsória para despesas do quartel, pagamento de conserto de viaturas, ameaças de redução de notas avaliativas, assim como pagamento de cortinas e ventiladores.

Os casos de abuso de autoridade e assédio moral também foram relatados, o que preocupa a entidade. No começo deste mês, a Federação publicou uma pesquisa onde 62% dos militares relataram já terem sofrido algum tipo de assédio moral nos quartéis.

“Convites de conteúdo sexual é… até para participar de orgias e de relações com as próprias esposas. Né… é… sempre pessoas superiores e sempre com conteúdo bem torpes, com um linguajar bem chulo, bem baixo”, disse um militar.

O presidente da federação, João Victor Moreira de Freitas, espera que o Ministério Público inicie uma investigação sobre esses casos. “Solicitamos a instauração de procedimento preliminar administrativo, com vistas à expedição de notificações e requisições para a investigação dos fatos considerados gravíssimos pela federação”, disse.

VEJA TAMBÉM
MPE requer a realização de concurso público e proibição de novas contratações em Porto Nacional

O Comando do Corpo de Bombeiros declarou que recebeu uma notificação sobre essas denúncias e que está tomando todas as medidas necessárias para apurá-las através da corregedoria da instituição.