Da Redação JM

Pastor, eu vou te matar“. Esta foi a frase que Wagner Luis Mariano, de 34 anos, afirma ter sido dita pelo ajudante de pintor Werley Silva Sousa, de 30 anos, minutos antes de atirar em um pastor durante um culto na noite deste domingo (11), em Mogi das Cruzes.

A ação foi registrada em uma rede social que transmitia o culto ao vivo. (final da matéria)

Wagner é frequentador da igreja. Ele conta que a unidade foi fundada há um ano. Na noite do domingo, estava sentado na segunda fileira do salão e diz ter visto com detalhes toda a ação.

“Ele não era um cara que frequentava a nossa igreja e até onde eu sei nem parente dele ia lá. Ele já chegou e foi direto até o altar, falou que ia matar o pastor e começou a atirar nele”, relembra.

Atirador de igreja em Tennesse tinha deixado mensagens enigmáticas no Facebook

O frequentador disse que, apesar de ter outras pessoas no altar no momento do fato, o suspeito mirava apenas no pastor e chegou a efetuar três disparos, um deles atingiu a barriga da vítima. “Quando o revólver dele falhou, um irmão conseguiu derrubar ele, aí eu fui lá e peguei a arma”, diz.

VEJA TAMBÉM
Insegurança leva igrejas e bares a fecharem mais cedo na Grande Vitória

Ainda segundo Wagner, ainda não se sabe o que motivou o atentado do ajudante. “Eu fui socorrer o pastor e, no caminho, ele não falou nada se tinha algum problema com o cara que atirou, só sentia muita dor. O pessoal da igreja disse que depois que imobilizou o homem, que ele dizia que tinha entrado lá para assaltar, não para matar o pastor”, pontuou.

O suspeito foi levado ao 1º DP de Mogi das Cruzes, onde o caso foi registrado como tentativa de homicídio.

Pastor atira e mata colega após discussão teológica

Ele passou por audiência de custódia e a Justiça converteu a prisão em flagrante em preventiva. O homem não apresentou advogado de defesa.

O caso

Uma igreja de Mogi das Cruzes transmitia um culto ao vivo pelas redes sociais, na noite deste domingo, quando um atirador, que está com um capacete em uma mão e com a arma na outra, se coloca na frente do altar.

Ele atira na direção de um dos pastores. As pessoas que estavam no altar se abaixam e fogem. O público entra em pânico.

VEJA TAMBÉM
Tocantins não divulga dados sobre assassinatos; Brasil teve mais de 11 mil mortes

O homem faz vários disparos em direção a um dos pastores e, depois, é dominado.

A Polícia Militar foi acionada e informou inicialmente que o pastor não corre risco de morte. Foi buscado informações sobre o estado de saúde do pastor, mas, segundo o hospital, a família não autorizou a divulgação.

A igreja fica na Avenida Lothar Waldemar Hoenne, conhecida como Perimetral. A arma foi apreendida.

Segundo a polícia, o homem disse, em um primeiro momento, que entrou no culto para roubar.

“A situação foge da característica de um roubo que o indivíduo anuncia o assalto e vai atrás de uma vítima. No crime, o autor chegou atirando na vítima e a todo momento procurava por ela para efetuar o disparo. Agora a Polícia Civil vai colher todas as informações, vai ouvir testemunhas e puxar a vida pregressa de ambos”, explica o capitão da PM Alex Amaral.

COMPARTILHAR