Da Redação JM

“Não vamos ver poder, não vamos ver um demônio ser expulso, nem uma alma se converter e Deus vai passar milhares de quilômetros de nós”

No trecho do sermão “fome de Deus”, o pastor Paulo Junior chama a atenção dos fiéis para uma vida mais cheia de Deus e compromissada com o Corpo de Cristo. Em tempos de secularismo avançado da igreja, o líder evangélico critica a exaltação dada por muitos fieis para a indústria do entretenimento em detrimento da piedade que deve ser o alvo do cristão.

“Se nos torcer, sai pó” dispara ele, ilustrando a sequidão espiritual que muitos vivem em sua vida cristão raquítica e seca da presença de Deus.

Isso é “falta de fome de Deus”, alerta Paulo Junior, que diz ainda que muitos ficam doido para acabar o culto para poderem ir aos seus lares para “responder as mensagens do facebook, navegarem na internet, acessar o whatsapp, para fazer as trivialidades, futilidades, inutilidades, imbecilidades da vida”.

“Periguetes gospel”: pastor alerta homens a fugirem desse perigo

Esses tipos de cristãos, não aguentam “duas horas de culto”, lamenta o pastor, mas são “ávidos para assistir a Netflix, os programas, os filmes, se empanturrarem com delícias e gorduras”.

VEJA TAMBÉM
Pastor Silas Malafaia lança serviço de streaming "Gospelflix"

“Não vamos ver poder, não vamos ver um demônio ser expulso, nem uma alma se converter e Deus vai passar milhares de quilômetros de nós”.

Assista: