BRK e Energisa estiveram na pauta do Sistema Estadual de Defesa do Consumidor

Assuntos recorrentes e que tem trazido transtornos ao cidadão tocantinense como desrespeito à concessão de passagens para idosos, infração sobre o tempo de espera em filas, nas instituições financeiras, e o descumprimento e omissão da BRK e Energisa frente às reclamações apontadas pela população foram  pauta da 9ª  reunião ordinária realizada nesta sexta-feira, 30, pelo Sistema Estadual de Defesa do Consumidor (SEDC/TO).

No encontro foi avaliada a postura das concessionárias BRK e Energisa sobre as inúmeras medidas já adotadas pelos órgãos de proteção ao consumidor no sentido de melhorar o fornecimento de água e energia.

ANTT

Foram abordados ainda, a Ação Civil Pública (ACP) do Ministério Público Estadual e as 22 noticações do Procon/TO as empresas de transportes de passageiros com relação ao descumprimento da concessão da gratuidade da passagem para idosos e jovens. Além de prestar esclarecimentos, o SEDC vai solicitar a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT)  que oriente as empresas a disponibilizarem passagens durante três vezes na semana, ao invés de uma vez, como é praticado atualmente. O entendimento do SEDC é que assim os idosos terão mais oportunidade de ter acesso ao benefício.

VEJA TAMBÉM
AL aprova Moção de Aplausos proposta por Carlesse

Filas

Outro questionamento foram com relação as frequentes reclamações e autuações dos órgãos de proteção ao consumidor, face ao excesso de tempo de espera nas filas das instituições financeiras. Sobre o tema foi deliberado que o SEDC buscará, dentro das normas, ações mais rigorosas para que a demanda seja solucionada a contento.

Mudança na lei

Para dar maior celeridade na solução das demandas, durante a reunião foi aprovada a mudança do artigo 10 do Decreto Nº 5.727, de 30 de outubro de 2017que cria o SEDC. A alteração aumenta de quatro para seis o número de reuniões ordinárias durante o ano.

Para a representante do Ministério Público Estadual, a Promotora de Justiça, Kátia Gallieta, a alteração das reuniões de trimestral para bimestral mantém a pauta mais aquecida, dando celeridade na resolução dos problemas, oferecendo assim uma resposta mais rápida ao cidadão. “Com as reuniões bimestrais o sistema ganha uma força maior. A nossa expectativa é que em 2019 possamos levar o SEDC para as instituições de ensino tornando-o mais conhecido através do apoio de estudantes e professores”, avaliou.

VEJA TAMBÉM
Representante da BRK compara preço da cobrança da água a um picolé e deputado rebate

O diretor de Defesa do Consumidor da Defensoria Pública Estadual (DPE), Maciel Araujo Silva, ressaltou que o Sistema Estadual de Defesa do Consumidor (SEDC/TO) vem a cada dia se fortalecendo, dando voz ao consumidor sobre temas grande relevância para toda a sociedade.

Presentes

Participaram da reunião representantes do Ministério Público Federal e Estadual, Defensoria Pública Estadual (DPE), Agência Tocantinense de Regulação (ATR), das unidades da Vigilância Sanitária estadual e municipal, a Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Contra o Consumidor e a Economia Popular (Derccon), e os dos  Procon estadual e municipal /TO.

SEDC 

Integram o SEDC, os seguintes órgãos: Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), AEM, Instituto de Pesos e Medidas do Tocantins (Ipem), Procon Tocantins, Procons Municipais, Tribunal de Justiça (TJ), MPE, DPE, OAB/TO, Fundo Estadual de Defesa do Consumidor (Fundec), Conselho de Gestão do Fundo para Relações de Consumo, Delegacia do Consumidor, Vigilância Sanitárias Municipais, dentre outros.

 

Diogo Fernandes ressalta descontentamento com Energisa e fala em lesão aos consumidores