Da Redação JM

Damares Alves aceitou ser ministra de Direitos Humanos, confirma General Mourão

Damares Alves aceitou ser Ministra de Direitos Humanos do Governo Jair Bolsonaro. A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 05, pela revista Crusoé e pelo vice-presidente Hamilton Mourão em entrevista.

General Hamilton Mourão (PRTB), esteve em Belo Horizonte nesta quarta-feira (5) pela primeira vez após as eleições de outubro. Ele participou do evento “TSX / Winter Carvalho: Doing Business in Brazil 2019”, na Savassi, região Centro-Sul da capital. Durante entrevista, Mourão afirmou que está definido que  a advogada e pastora Damares Alves vai chefiar o novo Ministério de Direitos Humanos, Família e Direitos da Mulher.

Praticamente toda a equipe do novo governo está formada, faltando apenas o Meio Ambiente. As noticias de hoje dão conta de que a Damares aceitou o convite para comandar o Direitos Humanos. O Meio Ambiente ainda exige mais conversa, pois existem muitos atores interessados. Podemos dizer que a passagem de dados do governo está sendo feita de forma republicana”.

O Antagonista trouxe mais detalhes e disse que “Damares Alves ligou ontem à noite (terça-feira, 04) para Jair Bolsonaro e disse que aceita ser ministra ou secretária dos Direitos Humanos do futuro governo”.

Agora, só falta a confirmação oficial que é a divulgação feita pelo próprio presidente nas redes sociais confirmando o nome de Damares como sua ministra de Direitos Humanos. Bolsonaro tem feito assim com todos os demais nomes por ele escolhidos.

VEJA TAMBÉM
Ex-feminista chora após sua "mãe" Damares Alves ser anunciada Ministra

Entenda

Damares Alves foi convidada por Bolsonaro para ocupar o posto de ministra de Direitos Humanos e Mulheres. Ela tem apoio dos conservadores em geral, pois suas pautas principais são em defesa da vida e das crianças.

Advogada, educadora e uma das maiores militantes pró-vida e pró-família da história do Brasil, Damares Alves foi a escolhida pelo presidente Jair Bolsonaro para ser ministra dos Direitos Humanos, Mulheres e Igualdade Racial.

O presidente da Frente Parlamentar Evangélica, pastor Hidekazu Takayama disse em
entrevista exclusiva ao Agora Paraná que vê com bons olhos a indicação de Damares pelo
presidente eleito. “Ela tem defendido as nossas pautas e bandeiras da fé cristã. Temos inteira confiança no trabalho da Dra. Damares que tem o nosso apoio. Embora, ela não faça parte da lista tríplice da bancada para um Ministério, a Frente Parlamentar Evangélica reafirma o apoio a Jair Bolsonaro. Não estamos aqui para barganhar cargos, mas para contribuir com a mudança da história do Brasil”, disse Takayama.

“Crente, pastor não manda no seu voto”: Damares Alves dispara contra apoio de líderes a esquerdistas

VEJA TAMBÉM
"Crente, pastor não manda no seu voto": Damares Alves dispara contra apoio de líderes a esquerdistas

À frente do Ministério dos Direitos Humanos, Damares pode quebrar o paradigma do falso Direito Humano criado pela esquerda brasileira nos últimos governos que setorizou os “Direitos Humanos” e restringiu esse tema tão importante para o envio de recursos para questões ideológicas e manifestações LGBTI capitaneados por uma militância que atenta contra os princípios da família brasileira tentando a qualquer custo implantar a ideologia de gênero nas escolas. Ela terá a oportunidade de colocar no trilho esse assunto tão importante para a nação.