Da Redação JM

Lanna Holder ao lado de sua companheira. As duas lideram a Comunidade Cidade de Refúgio, uma igreja para gays. Foto: Reprodução

Lanna Holder participou do programa Super Pop da apresentadora Luciana Gimenez no último dia 10 e defendeu outra vez, como líder de uma igreja inclusiva, a licenciosidade bíblica para a prática do homossexualismo sem condenação alguma.

No programa, o tema era sobre casamentos gay e a possibilidade de alguém se tornar um ex-gay.

Sobre a última questão, Lanna Holder contou sua história e disse que tentou várias vezes lutar contra os desejos homossexuais enquanto era casada com seu marido, mas até que entendeu que isso não passava de uma “tortura do Evangelho na mente de um gay”.

Igreja liderada por Lanna Holder vai realizar casamento gay coletivo em Natal

Essa coisa de que ‘meu Deus eu não estou conseguindo mudar então quer dizer que eu nasci para ir para o inferno? é horrível!“, disse para Gimenez.

Ainda segundo Holder, não há problema nenhum em conciliar a fé cristã com a prática do homossexualismo, pois foi “Deus que a criou assim“.

VEJA TAMBÉM
John Piper: "Não existe tal coisa como casamento gay"

O programa serviu de palco para a defesa do homossexualismo sem contraditório algum para os cristãos que enxergam na Bíblia, a completa reprovação, não somente da prática homossexual, mas de qualquer outra deformação dos princípios bíblicos de uma sexualidade saudável.

Ela conta tudo como aconteceu: “Larguei o meu marido pastor pra ficar com a pastora”

Assista: