Da redação

O Protocolo de Compromisso foi assinado entre o Estado do Tocantins e a Força Aérea Brasileira, nessa nesta sexta-feira, 14

O governador Mauro Carlesse deu um importante passo nesta sexta-feira, 14, para a instalação de uma base área no Tocantins. Ele assinou um Protocolo de Compromisso, em que o Governo do Estado assume o interesse em doar uma área para a implantação da Organização Militar da Força Área. Para ele, um dia importante porque torna o Estado um ponto estratégico para a segurança aérea do Brasil.

“Isso muda o olhar para o Tocantins porque estaremos representando o Brasil ao estarmos protegendo a segurança aérea do País. E é o que queremos. Um Estado novo, crescendo com tecnologia e segurança. Fico muito feliz de estar dando início a uma nova era. O que depender de nós, o Estado fará sua parte”, destacou Mauro Carlesse durante solenidade de assinatura do documento no Palácio Araguaia.

Na ocasião, Mauro Carlesse citou outros benefícios que a instalação da base pode propiciar. “Uma base militar traz não só interesse em muitos investimentos, já que tem um custo alto para se montar, mas também abre uma grande oportunidade dos nossos jovens ingressarem na força aérea. Ou seja, desenvolvimento para o Tocantins”, destacou.

VEJA TAMBÉM
URGENTE: MPF dá parecer pela cassação de Mauro Carlesse e vice

Também assinando o Protocolo, o Tenente Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, que representa o Comando da Aeronáutica, reforçou a importância da vinda ao Tocantins. “O fato de estar no centro geodésico do País automaticamente torna o Tocantins um ponto importante. É ideal porque faz desdobramentos para qualquer região do Brasil. É uma localização muito boa”, pontuou.

Segundo Rossato, hoje é o início de um projeto a longo prazo, já que a instalação da base requer tempo. “Começa a elaboração de um projeto, depois tem a pista, pátios, hangares, residências, hospital, etc. É um projeto longo”, reforçou.

Para Lúcio Alfenas, superintendente da Secretaria do Patrimônio da União (SPU), que é a Instituição responsável por intermediar e oficializar a doação da área, é inegável a relevância da parceria. “É um ganho para o Estado. Demonstra o interesse do Governo em ajudar no desenvolvimento do Estado ao trazer a Força Aérea Brasileira efetivamente para o Tocantins”, afirmou.

Ainda sem base no Tocantins, o Comando da Aeronáutica deverá se instalar numa área na região metropolitana de Palmas, no município de Porto Nacional, margeando o Lago da Usina Hidrelétrica Luis Eduardo Magalhães.

VEJA TAMBÉM
Carlesse se reúne com Bolsonaro e demais governadores da Amazônia Legal

O protocolo de compromisso terá a vigência de dois anos a partir de sua assinatura, podendo ser prorrogado por meio de um Termo Aditivo, desde que haja concordância das partes.