Da redação

Com a posse de Jair Bolsonaro, obras de arte com imagens sacras devem ser transferidas do Palácio da Alvorada, onde irá morar a família do presidente eleito, rumo ao Palácio do Jaburu. Hoje, a residência oficial apresenta como parte de seu mobiliário cinco peças de simbologia católica: um par de anjos barrocos tocheiros, na biblioteca, e quatro estátuas de santos nas salas de música e de estado.

A informação da Folha de São Paulo veio como uma crítica pelo fato de Michelle Bolsonaro ser evangélica.

Ao O Antagonista, o deputado Sóstenes Cavalcante, membro da Assembleia de Deus, concorda com a postura de Michelle Bolsonaro, que mandou retirar obras sacras do Palácio da Alvorada.

“Quem vai morar no Palácio é quem deve decidir as obras que ficam ou não.”, disse.