Da Redação JM

O influente escritor e pregador cristão Max Lucado revelou que foi vítima de abuso sexual em sua juventude e publicamente se arrependeu por vezes em seu próprio ministério quando conversou muito pouco sobre esse as mulheres e abuso.

“Meu nome também está na lista daqueles que foram abusados ​​sexualmente” , disse Lucado , de acordo com a CBN, durante uma cúpula evangélica sobre abuso no Wheaton College, na quinta-feira, 13. “Quando jovem, na minha infância, não por um membro da igreja ou por um membro da família, mas por um líder comunitário.”

Lucado foi um dos muitos oradores da cúpula que descreveu suas próprias experiências de abuso e assédio. Ele disse que sua decisão de falar na cúpula foi “fácil e rápida”, já que ele queria ajudar os outros a aprender como “recuperar o equilíbrio, tendo passado por esse tipo de situação”.

O pastor do Texas disse que aprendeu com o evento e expressou pesar por não ter tido conversas sobre agressão sexual tão a sério quanto deveria.

Em seu discurso de encerramento, Lucado revelou que ele foi abusado sexualmente quando criança por um líder comunitário. É por isso que ele disse que aceitou o convite para falar na cúpula – porque entende a dificuldade de “recuperar o equilíbrio, tendo passado por esse tipo de situação”.

Enquanto ouvia outros oradores, ele também disse que sentia a necessidade de se arrepender pelo que ele chamava de “brincadeira no vestiário” de seus dias jogando futebol, por conversas com mulheres nas quais ele “poderia ter feito melhor” e uma atitude condescendente. adotou às vezes como um pastor sênior. Os homens precisam ouvir e ouvir as histórias que as mulheres compartilham, disse ele.

“Agora é a hora das conversas que começam com a frase: ‘Ajude-me a entender como é ser uma mulher hoje em dia'”, disse Lucado.

Outros oradores do encontro incluíram a autora e oradora cristã Beth Moore; Christine Caine, fundadora do ministério anti-tráfico de pessoas A21 e do programa de liderança das mulheres cristãs, Propel; Nancy Beach, a primeira pastora de ensino feminino na Willow Creek Community Church; e a fundadora do One Million Thumbprints, Belinda Bauman.

VEJA TAMBÉM
“Meu pai me estuprou pelo menos 200 vezes”, diz Joyce Meyer

Foi a primeira vez que Lucado abriu-se publicamente-se sobre a sobrevivência ao caso de abuso sexual, ele já escreveu um editorial pedindo aos líderes religiosos para levar as alegações de abuso dentro da igreja a sério.

“É meu desejo abordar a questão que muitos de nós nos encontramos enfrentando em algum momento da vida. Quando um líder me decepciona, o que eu faço com a mágoa?” disse Lucado.

O escritor chamou a atenção dos presentes na conferência para que cuidem bem dos fieis, pois estes precisam de seu apoio na luta contra o abuso. Porém há muitos líderes que não ligam para suas ovelhas e acabam tornando o momento muito mais doloroso e sofrido para as vítimas de abuso.

E finalizando pediu para que os fieis não se deixem frustar e desvanecer da fé cristã por causa desses líderes, pois há sim muitos falhos, mas não se pode abandonar o caminho da fé por causa disso.

“Não há pastor ou sacerdote perfeito, exceto um: só Jesus Cristo”.

Com informações TCP