Da Redação

Futura primeira-dama se manifestou sobre reportagem de jornal e disse que tudo é para colocá-la contra os católicos

A futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro, se manifestou na noite desta segunda-feira (17) a respeito de uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo que dizia ser dela a ordem para retirar imagens de santos católicos do Palácio da Alvorada.

Michelle negou que tenha pedido para peças sacras serem retiradas da  residência oficial do presidente.

Conforme o JM Notícia noticiou, a reportagem da Folha tentava mesmo atacar a esposa de Jair Bolsonaro, pois é conhecida por espalhar fake news contra o presidente e sua família.

Fala Michelle

A publicação afirmou que “obras de arte com imagens sacras devem ser transferidas do Palácio da Alvorada (…) após a futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro, ter demonstrado o desejo de que as obras fossem retiradas”.

Michelle se pronunciou através de dois comentários no Instagram do deputado estadual eleito Gil Diniz (PSL-SP).

– Agora à noite, descobri quem foi que deu a entrevista à Folha, foi um funcionário petista do atual governo. Todas as imagens fazem parte do processo de restauração. Uma das imagens é uma Santa Bárbara, que é da arma de cavalaria, do general Mourão. Ele ficou entusiasmado e disse que era da arma dele. (Perguntou) se poderíamos colocá-la no Jaburu. Concordamos. É comum esse tipo de rodízio. Muita maldade das pessoas tentarem me jogar contra os católicos. Eu sou evangélica, meu marido é católico. Nos respeitamos, jamais faltaria com respeito à religião dele – declarou.

VEJA TAMBÉM
Bolsonaro volta à igreja da esposa e pede para ler Provérbios 4:25 e 26

Em outro comentário, ela responde a uma eleitora, a terapeuta Karine Danguy, reiterando que não pediu para tirar nenhuma peça.

– Flor, acha que iria fazer isso? Já descobri quem concedeu a entrevista a essa mídia mentirosa e desqualificada. Gente, como vou tirar algo do Palácio se nem tomamos posse ainda? Isso não existe. Tudo mentira desse povo. Eles tentam de todas as formas nos jogar contra as pessoas. Só Deus! – esclareceu.

Bolsonaro falou

O presidente eleito também se manifestou sobre o caso, na manhã desta terça-feira (18). Pelas suas redes sociais, ele reafirmou o que a esposa tinha dito e criticou a reportagem.

– Fui surpreendido com a notícia que minha esposa retiraria imagens católicas da futura residência oficial devido sua religião. Ela evangélica e eu católico, ambos temos objetos que lembram nossa fé em nossa casa! Não por acaso, criam narrativas para nos desgastar a todo custo! – escreveu.