Da Redação JM Notícia

Deputado Federal eleito Eli Borges (SD-TO)

Evangélico, pastor da Assembleia de Deus, ex-servidor público concursado do Banco do Brasil,  ele é considerado uma das vozes mais atuantes do segmento evangélico/cristão no Tocantins, foi um dos poucos a levantar a bandeira contra a implantação da ideologia de gênero nas escolas públicas do Estado e agora no próximo dia 01 de fevereiro, vai assumir uma cadeira na Câmara dos Deputados.

Com 07 mandatos, Eli Borges segue uma trajetória atualmente muito difícil de ver na classe política: possui um curriculum limpo, sem questionamentos pelo poder judiciário e é visto como um dos nomes mais sérios na classe política.

Às vésperas de assumir uma nova missão em Brasília, após ser eleito deputado federal com 48 mil votos, o deputado Eli Borges (SD-TO) concedeu entrevista ao JM Notícia e comentou a sua atuação enquanto deputado estadual e suas expectativas para 2019, quando vai assumir uma cadeira na Câmara dos Deputados.

De acordo com a entrevista, o deputado Eli Borges afirmou que vai buscar atuar em Brasília dentro de um “mandato que glorifique a Deus”. Assim respondeu quando questionado sobre sua postura nesse novo momento desafiador à sua carreira política. E é com esse espírito de desafio que o deputado pretende fazer mais pelos tocantinenses em Brasília, como por exemplo, realizar mais pelo “desenvolvimento do Tocantins, via municípios e projetos sociais”.

Na entrevista, Eli Borges fala como será seu relacionamento com o Governo Bolsonaro e com o atual governador Mauro Carlesse.

VEJA TAMBÉM
Tocantins completa 29 anos como uma das principais economias da região Norte

Conservador, o deputado promete continuar sua luta em defesa da família e ressaltou que vai  atuar fortemente pela duplicação da BR 153, entre outros assuntos.

Às igrejas e convenções que o apoiaram, o parlamentar pede “oração e compreensão” e ressaltou que pretende trabalhar no macro com as convenções  e outras instituições.

Confira:

JM Notícia – O senhor exerceu quatro mandatos de deputado estadual, como o senhor avalia a sua atuação na AL-TO?

Eli Borges – Pela postura, o voto correto e contra a tirania de governos em impostos e outros projetos,  a defesa dos valores da família, enfim, acho que fiz um bom trabalho.

JM Notícia  – O que as igrejas podem esperar de sua atuação como deputado federal?

Eli Borges – Continuar o que fiz, com um ingrediente a mais às emendas, então ajudarei mais o desenvolvimento do Tocantins, via municípios e projetos sociais.

JM Notícia – Em Brasília, o senhor vai se tornar um dos apoiadores de Bolsonaro/aliado?

Eli Borges – É um quadro desconhecido. Se a prática for igual às promessas, apoiarei.

JM Notícia – O senhor já possui algum projeto de lei para apresentar em Brasília? Se sim, qual?

Eli Borges – Sim. Já tenho vários assuntos, mais retorno econômico  da energia que produzimos, maior liberdade aos Estados pobres na política de atração fiscal, melhora municipalista de distribuição do bolo orçamentário, escola sem partido, enfim, vários temas e atuação, por exemplo na duplicação da BR 153, etc.

JM Notícia – Qual o maior legado que o senhor deixou enquanto deputado estadual?

VEJA TAMBÉM
Estado realiza consulta pública para elaboração de nova metodologia tarifária de transporte intermunicipal

Eli Borges – Para glória de Deus, A postura de isenção, honestidade e família.

JM Notícia – No Tocantins, qual será o seu relacionamento político com o Governador Mauro Carlesse?

Eli Borges – Isto depende mais dele, mas a parceria decente é um dever.

JM Notícia – Nos últimos dias, o Governo realizou diversas exonerações de servidores? Qual a sua opinião a respeito da medida do Governador?

Eli Borges – Com algumas variantes,  no início de governo é o remédio amargo, mas  necessário para devolver ao estado a capacidade de investimento.

JM Notícia – O senhor acredita que o Tocantins pode avançar durante a gestão do atual Governo?

Eli Borges – Sim, pois o governador tem um estilo empreendedor.

JM Notícia – O que é necessário para o Tocantins se tornar um estado prospero?

Eli Borges – Ajuste fiscal, recuperação da capacidade de investimento, credibilidade, segurança jurídica, e por fim a atração de empreendedorismo, capaz de gerar emprego e renda.

Eli Borges durante evento em Porto Nacional  – Foto: Ricardo Costa

JM Notícia – O senhor foi eleito com apoio de algumas convenções evangélicas do Estado? Qual a sua palavra para essas lideranças?

Eli Borges – Oração e compreensão. Se me medirem pelo viés dos valores da fé, será um grande mandato. Mas  tenho preocupação no viés financeiro, imagine centenas de instituições  fazendo eventos e demandando? Pretendo trabalhar no macro com as convenções  e outras instituições, na legalidade e se organizadas juridicamente.

 

Em Araguaína, Eli Borges ministra palestra e faz alerta a líderes evangélicos