Da redação JM

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou, nesta terça-feira (15), em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, um decreto que flexibiliza a posse de armas no país. O teor do documento ainda não foi divulgado. Com isso, ainda não é possível saber, na prática, o que mudou. A flexibilização da posse de armas no país foi uma das principais promessas de campanha de Bolsonaro.

Ela não tem relação com o porte de armas, que é o direito de o indivíduo andar armado pelas ruas. A posse, por sua vez, é a autorização para manter uma arma em casa ou no trabalho, desde que o proprietário seja o responsável legal pelo local.

Evangélica, Marina Silva decide apoiar o candidato do aborto e do kit gay contra Bolsonaro

Marina Silva ataca

Quem não gostou do decreto do presidente, entre outros tantos, foi a sua concorrente durante a campanha presidencial, a ex-ministra Marina Silva.

Marina, que defende quase todas as pautas progressistas da esquerda, criticou Bolsonaro em publicação nas redes sociais.

VEJA TAMBÉM
Bolsonaro ora no Muro das Lamentações com Netanyahu