Da redação

A Missão Portas Abertas publicou a sua lista Mundial da Perseguição 2019, com o ranking dos 50 países onde é mais difícil ser cristão.

A Lista Mundial da Perseguição (LMP) é uma das principais ferramentas da Portas Abertas para monitorar e medir a dimensão da perseguição aos cristãos no mundo, e existe há mais de 25 anos. Porém, a Portas Abertas já investigava a situação da Igreja Perseguida desde os anos 1970.

O sistema de monitoramento da perseguição aos cristãos se dá por meio de uma série de procedimentos desenvolvidos pela Portas Abertas. Para entender melhor a propagação e grau de perseguição em cada país, foram definidas quatro variáveis importantes:

1) Número de categorias do cristianismo afetadas pela perseguição

O cristianismo é organizado em categorias distintas: comunidades de cristãos expatriados, comunidades cristãs históricas, comunidades de cristãos convertidos e comunidades de cristãos não tradicionais. Isso é importante porque, dependendo do país, a perseguição pode ocorrer apenas a um determinado grupo de cristãos.

2) Proporção da população geral vivendo no território afetado pela perseguição

3) Intensidade da perseguição

4) Frequência da perseguição

RANKING E NÍVEL DE PERSEGUIÇÃO DOS PAÍSES

Uma escala de 0 a 100 pontos, diretamente ligada às perguntas do questionário que cobrem as esferas da vida (vida privada, família, comunidade, nação e igreja) e violência, caracteriza o nível de perseguição por país. A escala é dividida em quatro categorias, baseadas em intervalos específicos de pontuação.

QUAIS SÃO OS TIPOS PERSEGUIÇÃO QUE OS CRISTÃOS ENFRENTAM?

O termo “tipo de perseguição” é usado para descrever uma situação distinta que está causando hostilidade contra os cristãos. Essa situação pode ser considerada como a conseqüência de uma “dinâmica de poder” social. Essa dinâmica normalmente representa uma visão de mundo que tem uma reivindicação de superioridade sobre outras visões de mundo. Isso não é um problema por si só, desde que esteja associada a um verdadeiro sentido de pluralismo. Quando não é o caso, as fontes de perseguição (citadas logo abaixo), oriundas da dinâmica do poder, irão batalhar pela submissão absoluta da sociedade à sua visão de mundo.

Os 8 tipos de perseguição são: opressão islâmica, nacionalismo religioso, protecionismo denominacional, antagonismo étnico, opressão comunista e pós-comunista, intolerância secular, paranoia ditatorial e corrupção + crime organizado.

Lista dos 50 países

A Coreia do Norte lidera a Lista Mundial da Perseguição desde 2002.

No país, direitos à liberdade de pensamento, religião, expressão e informação não são respeitados, e não há mudança para a igreja há anos: cristãos enfrentam níveis de pressão extremos em todas as áreas da vida, combinados com alto grau de violência.

O repentino aumento de atividades diplomáticas, que começaram com a participação nos Jogos de Inverno na Coreia do Sul em fevereiro de 2018, não mudou nada para os cristãos. Pelo contrário, os relatos de revistas para identificar e extirpar cidadãos com pensamentos divergentes aumentaram.

Quanto à avaliação e classificação da Lista Mundial da Perseguição, o país continua com a mesma pontuação que em 2018: 94 pontos. A pressão média sobre os cristãos permanece em um nível extremo em todas as esferas da vida.

Apesar de todas as atividades diplomáticas no período de apuração da Lista (1 de novembro de 2017 a 31 de outubro de 2018), cada esfera da vida obteve a mais alta pontuação de 16,7 pontos. As reuniões com líderes de estado internacionais não trouxeram nenhum benefício aos cristãos no país.

Confira a lista abaixo:

Fonte: Missão Portas Abertas