Da redação JM

A magistrada Márcia Holanda, da 47ª Vara Cível do Rio, está pronta para proferir a sentença, que deve sair nos próximos dias. Esta é uma das muitas ações envolvendo os personagens Jean Wyllys Jair Bolsonaro.

Trata-se de uma ação indenizatória movida pelo presidente da República — que pede mais de R$ 100 mil — contra o deputado psolista que está deixando o Brasil alegando ameaças contra a sua vida.

Jornalista evangélico processado por Jean Wyllys comemora decisão do deputado: “vá com Deus”

Segundo o colunista Ancelmo Gois, do jornal “O Globo”, a decisão deve sair nos próximos dias. Nela, o presidente da República pede uma indenização de mais de R$ 100 mil contra o deputado, que decidiu deixar o Brasil após sofrer inúmeras ameaças de morte por “bolsonaristas”.

Em uma entrevista concedida ao jornal “O Povo” em agosto de 2017, Jean teria ofendido Bolsonaro ao usar termos como “fascista”, “racista”, “burro”, “ignorante” e “canalha”, sem, no entanto, mencionar o nome do capitão reformado, que ainda não era candidato à Presidência. Para a defesa do agora presidente, embora o psolista não tenha citado seu nome, ele deixou claro que se referia a Bolsonaro ao mencionar seu antigo partido, o PP, e por dizer que muitas pessoas o chamavam de “mito”.