Escola de samba cria polêmica com alegoria de diabo com ‘rosto de Crivella’

A alegoria representa o “Demônio da intolerância” e tem “representatividade abstrata”, disse a escola em nota

Da redação JM

Uma foto com uma alegoria de Carnaval mostrando o que parece ser o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, com chifres de diabo, tem circulado nas redes sociais. A peça pertence à escola de samba Acadêmicos do Sossego, da Série A, que tem como tema a frase “Não se meta com minha fé, acredito em quem quiser”.

Na noite da segunda-feira 28, a escola publicou em suas redes sociais um comunicado informando que a fotografia foi “indevidamente retirada” de seu barracão de alegorias e que a escultura “não faz alusão a nenhuma figura específica”. Ainda segundo o comunicado, a obra simboliza o “Demônio da intolerância” e tem “representatividade abstrata”, tendo os artistas responsáveis “total liberdade” para expressar esse conceito da forma que escolherem.

Bolsonaro vai cancelar o carnaval e a parada gay? Saiba a verdade

O histórico de desavenças entre o prefeito carioca e o Carnaval não é nova. Em 2018, a verba prevista para os desfiles foi cortada pela metade e a escola de samba Mangueira representou o prefeito Crivella na avenida como Judas.

VEJA TAMBÉM
Texas executa homem que matou um jovem e bebeu seu sangue por ordem do Diabo