Da redação

O pedido de reajuste da tarifa do transporte coletivo feito pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros do Sit-Palmas (Seturb) à Prefeitura de Palmas quer elevar o valor do bilhete de R$ 3,75 para R$ 4,00.

Em documento enviado à Secretaria Municipal de Segurança e Mobilidade Urbanaque o Seturb realizou sobre o cálculo tarifário atualizado. No trecho em que a empresa justiça as razões para o reajuste está o aumento do salário dos funcionários representaria R$ 0,03 no reajuste da tarifa.

O Seturb ainda defende a variação devido aos custos com serviços de transporte público, como combustível, manutenção e pagamento de servidores. Outra razão é a criação da taxa de scalização e regulação dos Serviços de Transporte Público Coletivo, que conforme o Seturb representa R$ 0,05.

Uma outra justicativa citada é a remuneração e renovação da frota. O documento cita ainda o Termo de Ajustamento de Conduta rmado entre a Prefeitura de Palmas, Seturb e Ministério Público Estadual (MPE), de 2009. O documento, segundo o Seturb, regula que a tarifa será automaticamente reajustada a cada período de 12 meses, sempre no dia 1° de março de cada ano e passa a vigorar no dia 1° de junho.

VEJA TAMBÉM
Transporte público de Palmas passa a custar R$ 3,75 na próxima segunda

O assunto foi discutido na pauta do dia 23 de janeiro do CMAMTT e será levado novamente para debate na reunião marcada para o dia 15 de fevereiro.

Município

Passagem do transporte coletivo em Palmas pode subir para R$ 4 reais a partir de junho – Jornal do Tocantins. A nota ainda cita que no nal do ano, o Seturb tem a obrigação de apresentar toda a documentação e a planilha de custo do transporte público, para que no ano seguinte o conselho possa analisar e aprovar o aumento ou redução da tarifa.

A gestão ainda ressalta que o processo atualmente se encontra em discussão nas câmaras temáticas do CMAMTT, que é presidido pela Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana e tem como vice a Presidente da Agência de Regulação de Palmas, e composto por 39 membros do poder público e da sociedade civil organizada.

Porém, conforme o Município, somente após os debates que ainda estão sendo realizados será denido se terá um novo valor de tarifa. “E nesse sentido, a Prefeitura de Palmas rearma que ainda não há denido valores, uma vez que o conselho trabalha com planilhas de custos”, frisa, ao lembrar que todas as informações referentes aos estudos estão disponíveis no site da Prefeitura de Palmas.

VEJA TAMBÉM
Transporte público atenderá com escala de sábado para as eleições de domingo

Com informações JTo