Da Redação JM Notícia

A estimativa é de que o esquema causou mais de R$ 1,5 milhão em danos. Há evidências de que pelo menos 11 servidores recebiam sem trabalhar.

Servidores de três deputados estaduais estão sendo alvos de uma operação da Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (31),  que investiga a existência de funcionários fantasmas na Assembleia Legislativa do Tocantins.

De acordo com Polícia Civil são vários mandados de intimação e de busca e apreensão determinados pela Justiça.

Os alvos da operação são de pessoas ligadas aos deputados Toinho Andrade (PHS), Amélio Cayres (SD) e ao ex-presidente da Assembleia Legislativa e deputado federal eleito Osires Damaso (PSC).

A estimativa é de que o esquema causou mais de R$ 1,5 milhão em danos. Há evidências de que pelo menos 11 servidores recebiam sem trabalhar.

A operação acontece em Palmas e Porto Nacional. A ação é investigada pela Delegacia de
Repressão a Crimes de Maior Potencial contra a Administração Pública (DRACMA) e liderada pelo delegado Guilherme Rocha.

MPE quer avaliação sobre a segurança da ponte de Porto Nacional e fala em omissão estatal