Da redação JM

O cantor e pastor evangélico Kleber Lucas foi parar em uma boate badalada no Rio após o culto do último domingo (28), e o flagra da publicação foi o suficiente para que muitos cristãos de todo o país demonstrassem revolta com a situação.

Na imagem, ele aparecia com a esposa, Danielle Favatto, que é pastora da Igreja Batista Soul. Ela fazia aniversário no dia em questão e a atitude acabou sendo desaprovada pelos fiéis em geral. No entanto, diante de tantos comentários negativos, Kleber Lucas resolveu se manifestar.

Em nota, o artista revelou: “Ontem, depois do nosso encontro da Soul, fomos jantar num restaurante aqui na Barra com lideres da nossa comunidade. Logo que sentamos, meu celular começou a tocar. Era a Dada, minha filha do coração (que está graduando esse ano). Ela estava na Victrine, uma boate aqui na Barra da Tijuca”.

Kleber Lucas diz sofrer boicote de igrejas e rádios por ter cantado em terreiro de candomblé: “não tenho medo”

VEJA TAMBÉM
Vem aí "Pela Fé", o novo CD de Kleber Lucas

“Disse que bateu muita saudade nossa e que queria muito que eu e a Dani fôssemos lá, encontrar com ela e as amigas. Sei que qualquer pai (e pastor) que se preze nunca entraria numa boate profana para estar com sua filha ”não cristã”, especialmente sendo figura pública como eu e a Dani”, disse.

“A Victrine não é um lugar que eu queira estar. Primeiro porque eu era o único velho daquele lugar rsrsrs. Segundo porque prefiro o Blue Note (que vou eventualmente). Quem me conhece sabe que eu gosto mesmo é de Miles, Thelônious, Hancock, Sarah, Billi, Bill, Coltrane, Armd , Paul, Miltom… esses caras”, continuou Kleber Lucas.

“Eu entendo e respeito a decisão de cada um que se preze mas eu não estou preso a nada disso. Então, antes que a notícia se espalhe, SIM, EU FUI ONTEM NA VICTRINE, com a Dani e ficamos no camarote com nossa filha Dada por um tempo (não consegui ficar muito tempo. Muito barulho e muvucada rsrss)”, revelou.