Da redação JM

O novo presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, quer o fim da Lava Jato.

Ele disse à Folha de S. Paulo:

“O Judiciário, assim como qualquer outro Poder, deve responder pelos seus erros. Os crimes, quando e se praticados, devem ser levados à Justiça. Não devemos fazer da Lava Jato um livro em fascículos interminável. Para nós é preocupante a paralisia do poder público, um apagão das canetas diante da insegurança jurídica. Mais grave ainda a paralisia da iniciativa privada.

O país está parado como se estivesse num grande processo de acompanhamento de investigações sem fim. O país precisa voltar a produzir, ter rotina, e as empresas a gerar riqueza.”

Carlesse convida OAB para integrar grupo de cooperação para o Tocantins

“OAB deve ser mais transparente sobre seus gastos e arrecadações”, diz Advogado

OAB recomenda que gays se casem às pressas antes de Bolsonaro assumir o poder

Ele disse também que a ida de Sergio Moro para o governo foi um erro:

VEJA TAMBÉM
Gabriela Hardt, a substituta de Moro, nega pedido de adiamento de audiência feito pela defesa de Lula

“É um profissional que demonstrou ser capaz e habilitado para ser ministro da Justiça. Entendo apenas que é um equívoco histórico. Quando ele entra na arena do Executivo, ainda que com as melhores intenções, é óbvio que autoriza leituras mais duras sobre todo o processo que gerou uma profunda criminalização da classe política.”