Da redação JM

Visita de Mauro Carlesse à Porto Nacional teve desentendimento entre governador e equipe do prefeito. Foto: Reprodução

A visita do governador Mauro Carlesse, nesta quinta-feira, 7, à ponte de Porto Nacional acabou em desentendimento e bate-boca entre o governador e integrantes da equipe do prefeito de Porto Nacional, Joaquim Maia.

Juntamente com integrantes da Defesa Civil Estadual, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e técnicos especialistas da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), Carlesse esteve em Porto Nacional para proceder a uma vistoria em pontos da superestrutura da Ponte que será interditada, porém ouviu do prefeito questionamentos sobre se não seria melhor ter conversado antes para que houvesse outra alternativa a esta de interditar.

Governo diz que vai instalar balsa em Porto Nacional até o começo de março

Carlesse o interrompeu afirmando que não quer “quebra galho” e que a decisão hoje “sacrifica um pouco da população”, mas para ele isso é melhor do que ter uma “vítima por falta de uma posição das autoridades

Em seguida, a secretaria de comunicação Marimar Aiala também questionou. com maior ênfase, Carlesse o porquê de o Governo ter tomado uma decisão importante dessa de interditar a ponte sem ao menos conversar com o prefeito, pois isso poderia “matar a economia” de Porto.

VEJA TAMBÉM
Posse da nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa será dia 1º de fevereiro

Carlesse por sua vez entrou no debate e respondeu que a decisão foi tomada, mesmo sem prévio anúncio à Prefeitura, para evitar riscos de desastres.

Assista:

 

Governo diz que vai instalar balsa em Porto Nacional até o começo de março

Ponte de Porto Nacional passa por vistoria e fica parcialmente interditada

População de Porto Nacional prepara manifestação para cobrar reforma da ponte

MPE quer avaliação sobre a segurança da ponte de Porto Nacional e fala em omissão estatal

Vereador faz alerta sobre possível desastre em ponte de Porto Nacional