Da redação

A primeira palestra foi do especialista em segurança da informática, direito digital e compliance, Cleórbete Santos

Pelo segundo ano consecutivo, o Ministério Público Estadual (MPE) celebrou nesta quarta-feira, 06, o Dia da Internet Segura, promovendo uma tarde de palestras, destinadas a informar e conscientizar as pessoas sobre o uso ético e seguro da rede mundial de computadores. O evento foi aberto à comunidade.

A primeira palestra foi do especialista em segurança da informática, direito digital e compliance, Cleórbete Santos, que possui quatro livros publicados na área. Ele explicou que a segurança na internet depende do uso conjunto de uma série de ferramentas e procedimentos, não havendo resultados efetivos quando se adota um cuidado único, como o uso de antivírus.

Segundo Cleórbete Santos, o uso consciente e sensato da internet é o princípio de tudo, mas existem “vacinas” para prevenir cada tipo de ataque à segurança, entre elas a atualização permanente de softwares, o login autenticado em duas etapas, o uso de VPN (rede de conexão privada e criptografada), o uso de gerenciador de senhas e o tratamento adequado dos dispositivos eletrônicos a serem descartados.

Em seguida, a especialista em inovação e políticas públicas Cintia Silva apresentou o tema “Eu, agente social: multiplicador de boas práticas on e off”.

VEJA TAMBÉM
Por suspeita de fraude, MPE pede suspensão e anulação do concurso em Goianorte

Ela explicou que mais de 116 milhões de brasileiros estão conectados à internet atualmente, segundo dados oficiais. São gerações diferentes, com características, necessidades específicas e entendimentos diferenciados em relação à rede de computadores, convivendo em casa e no trabalho, o que pode gerar conflitos. Cintia Silva levantou algumas reflexões, questionando se os contatos das redes sociais estariam ampliando ou substituindo os contatos reais e sobre o que seria mentira e pós-verdade.

O evento contou com apoio do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Cesaf). Sua coordenadora, a procuradora de Justiça Vera Nilva Álvares Rocha Lira considerou que a internet está tão presente em nossas vidas como o ar que respiramos, e que precisa ser tão limpa e segura quanto ele.

Dia da Internet Segura

O Safer Internet Day é uma iniciativa desenvolvida anualmente, com o objetivo de envolver entes públicos e privados na promoção de atividades de conscientização em torno do uso seguro, ético e responsável das ferramentas de tecnologia da informação. Com esta motivação, o Dia da Internet Segura, criado na Europa, reúne atualmente mais de 140 países. Em 2019, foi celebrado no dia 5 de fevereiro.