Da redação JM

Eli Borges, deputado federal pelo Tocantins, durante primeiro discurso na Câmara dos Deputados. Foto: Reprodução

O deputado federal Eli Borges (SD-TO), único deputado evangélico do Tocantins na Câmara dos Deputados, discursou pela primeira vez na tribuna da Casa na sessão desta quinta-feira, 7. Borges, que também é pastor, inciou agradecendo a Deus, à sua família, ao povo do Tocantins a aos 48.812 eleitores que deram a ele o privilégio de estar ali.

Princípios

O deputado disse que atuará se pautando dentro de três níveis. Em primeiro lugar a Bíblia, a ‘Constituição Celestial’, a própria Constituição Federal e o Regimento Interno da Casa.

Pluralidade

Eli Borges destacou rapidamente sua biografia política e frisou sua postura de respeito às pluralidades de ideias, assim como sempre o fez no Tocantins.

(Sou) um homem que representou o sentimento plural do Estado quando tive voto de esquerda, de direita, de todos os segmentos, inclusive votos que vieram da oposição“, disse.

“Eleição de Bolsonaro representa um marco na política do Brasil”, diz Eli Borges

Eli Borges concede entrevista e fala sobre futuro político, projetos, igrejas e o Governo Carlesse; confira

Base de atuação

VEJA TAMBÉM
Rodrigo Maia diz que Previdência depende de engajamento de prefeitos e governadores

Eli Borges citou algumas das bandeiras que defenderá durante seu mandato. Primeiramente, deixou claro que, como um servo de Deus, não cederá na luta contra o aborto e em defesa da família tradicional.

A minha base de atuação aqui, senhor presidente, é a defesa dos valores da fé“, disse.

Citou também que continuará sua luta contra os entraves gerados pela pesada carga tributária existente no país.

Sempre me posicionei contra aumento de carga tributária. O brasileiro não pode trabalhar mais de 160 dias por ano só para pagar impostos“, pontuo Eli.

Mandato decente

Ao final, o deputado disse qual será sua postura de trabalho no legislativo federal.

Faço minha estreia nesta Casa. Quero respeitar a todos, compreender a visão plural deste Poder. Quero portando, senhor presidente, fazer um mandato nesta Casa, como fiz no Tocantins: de forma decente, isenta, sempre compreendendo que os menores precisam ser mais observados neste novo tempo, neste novo Governo.”

VEJA TAMBÉM
Eli Borges cobra redução da taxa de inspeção ambiental: "A sociedade não aguenta tantos impostos"

Assista: