Da redação JM

Covardemente, bandidos tentaram matar pastor durante assalto. Foto: Reprodução

O sargento da Polícia Militar (PM) e pastor evangélico Denilson foi baleado nas costas por três assaltantes que tentaram roubar a Igreja Evangélica  do povoado  Paiol, na zona rural do município de Nazária (31 km de Teresina), na noite de sexta-feira (8).

Os três assaltantes após tentarem roubar os fiéis da Igreja Evangélica fugiram para o município de Demerval Lobão.

O sargento Denilson foi socorrido e levado para atendimento médico no Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

VÍDEO: Ladrão tem infarto e morre durante assalto a pastor e família

Vídeo|| Arma falha após vítima orar em línguas estranhas durante assalto no Recife

Pastor e esposa vivem momentos de tensão durante assalto em sua casa

Houve troca de tiros entre o sargento Denilson, que é  pastor da Igreja Evangélica,  e os assaltantes, que fugiram para a mata em Nazária.  Muitos fiéis ficaram abalados.

A mulher do pastor e sargento da PM, Luzenira dos Santos Menezes, afirmou que dois jovens estavam dentro da igreja.

VEJA TAMBÉM
Pastor dispara críticas contra a CPAD: "abriu suas portas para predestinacionistas, cessacionistas e universalistas"

“Nós chegamos. Ele (sargento e pastor Denilson) foi orar . Eu fiquei sentada, vi dois rapazes dentro da igreja, conversei com eles, dei boa noite, conversei com eles, pedi para os dois sentarem, eles sentaram, mas tinha um terceiro lá fora. Como eu já desconfiei dos três jovens e os irmãos ainda eram poucos na igreja, eu peguei a minha bolsa e sai para a casa de outro irmão. Pedi para ele ir para a igreja porque tinha três rapazes diferentes dentro do tempo, que eu não conhecia. Quando eu falei para ele, eu escutei foi os tiros, não estava mais perto quando eles começaram a atirar. Os três estavam de bermudas, um estava com o boné abaixado na cabeça e eu não consegui identificá-lo, mas os dois que estavam dentro da igreja deu para ver bem eles, um clarinho e outro moreno“, falou a mulher do pastor, Luzenira dos Santos Menezes.

Segundo ela, o pastor Denilson lutou com dois assaltantes e outro evangélico lutou com o assaltante e tomou sua arma.