Da redação JM

Jessy Paola Moreno e o filho morreram após se jogarem de ponte

Uma tragédia chocou o mundo: um menino de 10 anos segurou a lateral de uma ponte e implorou para a mãe não pular segundos antes de ele ser tragicamente morto em um assassinato suicida na Colômbia.

A colombiana Jessy Paola Moreno Cruz cometeu suicídio e levou o único filho, Ceballo Moreno, de 10 anos junto, se jogando de uma ponte na cidade de Ibagué.

Um motorista que passava pelo local, às 8 da manhã da última quarta-feira (6), notou que a jovem estava sentada na beira da ponte de La Variante, que é chamada de “Ponte do suicídio”, junto com a criança, e imediatamente notificou as autoridades.

Cruz e seu filho são vistos sorrindo em uma foto do Facebook durante os momentos mais felizes

Paola estaria desempregada, com problemas econômicos e passionais que a teriam levado a tomar essa decisão, indicou a mídia da capital Tolima.

Por quase uma hora, uma equipe interdisciplinar estava conversando com a mulher. Um médico, um psicólogo, policiais e bombeiros chegaram e ninguém conseguiu convencê-la.

Até mesmo a criança, eles observaram o fato, imploraram a sua mãe para não fazê-lo. Os salva-vidas disseram para ele deixar a criança. Eles disseram: “me dê sua mão”, mas a equipe que não conseguiu mudar a mente da jovem.

VEJA TAMBÉM
Convenção Batista inicia projeto de proteção à saúde dos pastores

Pastor comenta suicídio de pastor do Piauí: “Pastores não são deuses”

“Você é insubstituível”: Augusto Cury lança programa gratuito de prevenção ao suicídio

Atividades missionárias ajudam jovem a evitar suicídio

Depois do fato o prefeito da cidade, Guillermo Alfonso Jaramillo, disse que ficou chocado com o fato. “Ela estava desesperada por causa da pressão das dívidas contraídas com o ‘gota a gota’ (ela cobra diariamente como são conhecidas na costa caribenha) e foi um dos gatilhos para ela tomar a decisão fatal.”

Com informações Daily Mail