Da redação

Ex-prefeito de Aurora, Dional Vieira de Sena que chegou a ser preso ano passado suspeito de ser coletor do dinheiro devolvido por servidores fantasmas do gabinete do deputado Valdemar Júnior (MDB) reaparece em cena: ele foi nomeado pelo Decreto Administrativo Nº 132/2019, do dia 8 de fevereiro, como chefe de gabinete de Valdemar, informou o Jornal do Tocantins.

Sena estava exonerado desde o final da legislatura anterior quando todos os comissionados foram exonerados do gabinete um dia antes da posse dos deputados para esse novo mandato, no dia 1º de fevereiro, e agora aparece mantido no cargo, que possui salário de R$ 6 mil bruto.

Operação Catarse, que investiga a existência de servidores fantasmas nos gabinetes da Assembleia Legislativa. A investigação que lhe imputa a função de “coletor” do dinheiro devolvido pelos supostos fantasmas está no Tribunal de Justiça.