Vereador de Gurupi pede revogação da resolução que inclui ensino identidade de gênero nas escolas do Tocantins

O vereador Ivanilson Marinho (MDB) repercutiu durante sessão ordinária desta terça, 13, na Câmara Municipal de Gurupi a ação do Conselho Estadual de Educação do Tocantins que aprovou a inclusão do ensino da ideologia de gênero na grade curricular do ensino infantil e fundamental das escolas do estado.

Ivanilson Marinho protocolou na manhã de hoje requerimentos que foram inclusos na pauta da sessão ordinária desta quarta, solicitando a revogação parcial da resolução 235/2018, especialmente o art. 72 e dispositivo encontrado na parte final do §2°, do Art. 16, citado, que regula a educação sexual focada também na ideologia de gênero. Conforme Marinho a resolução “é uma clara violação aos princípios e direito da família na educação dos filhos e dos valores, bem como destoa da verdadeira Educação, que é a formação estudantil somado a formação do caráter do aluno, que nada relaciona com a política de ideologia de gênero”, fundamentou.

Saiba + URGENTE: Tocantins contraria MEC e aprova ensino da ideologia de gênero no ensino infantil e fundamental

VEJA TAMBÉM
Lázaro Botelho é eleito presidente da Comissão de Agricultura, uma das mais importantes da Câmara Federal

Para o vereador, assuntos relacionados à educação sexual devem ser tratados em casa. O parlamentar, que desde o início de seu mandato se posicionou e luta contra o ensino da ideologia de gênero nas escolas, disse que a publicação da resolução contraria a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada em 2017, com exclusão de conteúdo referente à ideologia de gênero. “Conforme Ivanilson Marinho.

“A  reinclusão desse tema é um retrocesso, se quisermos ver meninos e meninas felizes desde a infância, a primeira regra que temos que respeitar é a da natureza. Sem uma base saudável, como podemos garantir aos nossos filhos um desenvolvimento equilibrado”, questionou o parlamentar.

Marinho protocolou dois requerimentos, um direcionado a Secretaria Estadual da Educação do Estado do Tocantins e outro direcionado ao Governo do Estado. As matérias foram aprovadas por unanimidade, contou com a subscrição de todos os vereadores e serão encaminhados aos respectivos destinatários.

“Infelizmente esses conteúdos relacionados à educação sexual, e ideologia de gênero visam colocar na cabeça da criança que ela pode escolher o sexo que ela quiser, então parabenizo a propositura do colega vereador e acredito que temos que ir adiante e lutar pelas nossas famílias”, disse o vereador André Caixeta.

VEJA TAMBÉM
“Não preciso me desviar para gravar CD romântico", diz Silvan Santos ao JM Notícia

Ataíde Leiteiro sugeriu que a Câmara Municipal de Gurupi mobilize igrejas, a população, as Câmaras da região sul a se unirem contra a resolução. “ Essa luta do Ivanilson é desde 2015 e nós como representantes da comunidade devemos sim provocar essa discussão e promover uma mobilização para impedir que essa resolução vá adiante”.

O Documento Curricular da Educação Infantil e do Ensino Fundamental, para o Território do Tocantins, foi publicado no Diário Oficial do Estado na última segunda-feira, 11.