Da redação

Nome ainda fortemente associado ao carnaval, Ângela Bismarchi está passando a data bem longe da folia. Há quatro anos, ela se converteu ao evangelho e passou a trocar o posto de musa e rainha de bateria das escolas de samba por um retiro espiritual e diz se arrepender da grande exposição que viveu durante toda a sua carreira artística, quando desfilava nua na Sapucaí.

“Me arrependo de tudo relacionado à minha exposição durante a carreira artística e, principalmente, no carnaval. Eu me expus, expus meu corpo. Para mim, a festa foi uma ilusão, festejava num dia e no outro caía em tristeza profunda. Não entendia porque isso acontecia comigo, porque tanta tristeza depois das luzes se apagarem”, afirma ela.

O que a fez abandonar o carnaval é uma das perguntas que Bismarchi mais ouve. “As pessoas sempre me questionam sobre ter abandonado o carnaval, mas essa decisão fez parte da minha conversão. É impossível agradar a Deus e ao mundo ao mesmo tempo. Agora minha alegria é constante. E espero poder contar essa transformação para o mundo “, explica ela.

VEJA TAMBÉM
Após batismo, Ângela Bismarchi prepara CD gospel

No lugar do samba, agora orações e pregações: “Vamos passar o carnaval num retiro na Igreja Batista Atitude de Orlando, nos EUA, onde eu e meu marido vamos pregar uma palavra, cujo tema é santificação. Depois, vamos para Nova York para o maior congresso de Estética e Beleza onde Wagner (Moraes, o marido dela), que é cirurgião plástico, vai trazer novidades em tecnologia e procedimentos para sua clínica”, conta.