Da redação

Presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Tocantins (Sindepol/TO), Mozart Felix, junto do Deputado Federal (PSB), Prof Luiz Flavio Gomes. Foto: Divulgação

A situação do sucateamento da Polícia Civil do Estado do Tocantins (PCTO) entra em pauta com a implantação da Frente Ética Contra a Corrupção (FECC), na próxima terça, 19, na Câmara dos Deputados, em Brasília-DF.  Após as recentes perseguições políticas do Governo do Estado, a manifestação em apoio à PCTO veio do coordenador da FECC e Deputado Federal (PSB), Prof Luiz Flavio Gomes, nesta terça, 12, durante uma sessão no plenário em diálogo com o presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Tocantins (Sindepol/TO), Mozart Felix.

No encontro, o parlamentar se comprometeu em analisar a situação atual do Estado do Tocantins e aproveitou para convidar Mozart para participar da inauguração. “Discutiremos a situação do Tocantins imediatamente na Frente Ética Contra a Corrupção, pois o combate tem que ser firme, dentro da legalidade, não queremos arbitrariedade, é evidente, mas nós temos que nos unir porque senão a corrupção vai perdurar eternamente na nossa vida e na nossa história”, afirma Luiz Flavio Gomes.
Segundo Mozart Felix, o apoio é de extrema importância neste momento, visto que a perseguição política do Governo parte da persistência da Polícia Civil em combater a corrupção no Estado. “Nos sentimos honrados com o apoio da FECC, pois temos lutado por um Estado livre de corrupção, mesmo com o sucateamento da PCTO. Esse apoio nos torna mais fortes para continuarmos firmes no combate”, comenta agradecido Felix.
https://www.jmnoticia.com.br/2019/03/13/orgaos-de-imprensa-criticam-decreto-do-governo-do-tocantins-agressao-a-liberdade/