Júlio Oliveira teve o mandato de prefeito de Augustinópolis cassado — Foto: Douglas Gomes/PRB

O prefeito de Augustinópolis, Júlio da Silva Oliveira (PRB ), teve o seu mandato cassado por unanimidade na noite desta quarta-feira (13), pela Câmara do Município.

O prefeito é suspeito de ter pago propina para vereadores aprovarem projetos apresentados pela gestão dele.

Os parlamentarem que aprovaram o pedido de cassação são, em sua maioria, suplentes, pois os titulares estão afastados pela Justiça e nove parlamentares que estão afastados, inclusive foram presos neste ano, por ordem da justiça, durante a Operação Perfídia da Polícia Civil, que apurava um suposto esquema de pagamento de propinas para que Legislativo aprovasse projetos de interesse da prefeitura.

Com a sua cassação, o vice-prefeito, Vanderlei Arruda deve assumir o comando da cidade. Júlio Oliveira ainda pode recorrer da decisão. Na hora da votação, ele não compareceu.

Saiba + Dez vereadores de Augustinópolis são indiciados acusados de cobrar propina para aprovar projetos

Saiba + MPE denuncia criminalmente 10 vereadores e dois servidores de Augustinópolis