‘Deus vai me perdoar’, diz ladrão ao roubar celular de pastor durante culto

O homem entrou no local, encostou uma faca na barriga do pastor de 35 anos e exigiu o telefone

Da redação JM

Violência dentro de igrejas tem aumentado nos últimos tempos. Nesta imagem, um pastor é baleado em culto na igreja Assembleia de Deus Templo dos Anjos em novembro de 2018. Foto: Ilustrativa

“Deus vai me perdoar”, foi o que disse o ladrão ao roubar o celular de um pastor durante um culto em uma igreja evangélica em Juiz de Fora. No entanto, horas depois, o homem de 33 anos foi detido ao ser encontrado em casa pela Polícia Militar (PM) escondido debaixo da cama, com o celular roubado e a faca usada no crime.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o caso ocorreu na noite desta quinta-feira (14). O pastor e a testemunha estavam participando de um culto em uma igreja evangélica na Rua Jorge Knopp, no Bairro Marumbi.

O homem entrou no local, encostou uma faca na barriga do pastor de 35 anos, exigiu o telefone celular dizendo “Deus vai me perdoar” e fugiu sentido Rua Marumbi.

A partir de informações, o autor foi identificado como um homem de 33 anos conhecido pela prática de furtos e roubos, inclusive apontando como o suspeito de um roubo na última terça-feira (12). Ele tem 17 passagens policiais, 14 por crimes contra patrimônio.

VEJA TAMBÉM
Evangélico, eleitor de Bolsonaro morre após ser espancado por recusar material de Haddad

Os policiais foram até o endereço do suspeito, a mãe confirmou que ele estava em casa. O homem foi encontrado escondido debaixo da cama, com o aparelho celular furtado e a faca usada no crime.

O aparelho foi reconhecido pela vítima, porque tinha a foto do filho como proteção de tela. O detido, as vítimas e os materiais apreendidos foram encaminhados para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil, em Santa Terezinha.

De acordo com a assessoria, o homem teve a prisão ratificada e foi encaminhado à unidade prisional. O caso será investigado na Delegacia Especializada de Repressão a Roubos.