Reforçando seu posicionamento contra o aborto, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, encerrou sua participação em evento da ONU sobre as mulheres nesta quarta-feira (13).

A ministra Damares Alves afirmou que o atual governo Jair Bolsonaro entende o direito à vida como proteção desde o momento da concepção e vai se empenhar para que isso seja seguido no país.

Em discurso na sede da ONU, em Nova York, Damares afirmou:

“Como indica o próprio o nome da nova pasta, as políticas de proteção e defesa dos direitos da mulher terão prioridade no novo Brasil que estamos construindo. Esse é o compromisso do presidente Bolsonaro. Essa é a minha palavra como ministra e como mulher.”

E, segundo o Yahoo, acrescentou: “Na mesma direção, defendo com o mesmo empenho a inviolabilidade do direito à vida prevista na Carta Magna brasileira. Senhoras e senhores, direito à vida, no entendimento do atual governo brasileiro, significa proteção da vida desde o momento da concepção.”

Essa é a segunda vez que Damares fala contra o aborto na ONU — em fevereiro, ela participou da Comissão de Direitos Humanos da organização com mesma retórica.

VEJA TAMBÉM
Cristãos deve lutar com todas as forças contra "praga do aborto", alertam bispos italianos

Via Renova Mídia