Da Redação JM Notícia

Sem espaço para enterrar corpos em cemitérios de Araguaína, prefeitura diz que a solução é a cremação

Na última semana o JM Notícia publicou matéria que trata sobre a falta de vagas nos cemitérios públicos em Araguaína, uma situação que tem afligido diversas famílias na hora de enterrar seus entes queridos.

Nesta terça-feira (19) a prefeitura de Araguaína, por meio da Fundação de Atividade Municipal Comunitária (Funamc), afirmou que a solução do Município para superar a falta de espaço nos cemitérios públicos é a cremação.

A prefeitura afirmou que  o Cemitério São Lázaro, tem mais de 38 mil sepultados, ao longo de mais de 60 anos. “O local já está totalmente ocupado”, disse a Funamc.

Funamc no entanto, não informou se a prefeitura de Araguaína irá constuir um novo Cemitério Municipal para atender as demandas futuras:

Vereador Geraldo Silva (MDB)

“Aqui em Araguaína não temos a cultura de cremar os nossos mortos. Para quem não quiser cremar, hoje estão tendo que arcar com mais de 2 mil reais para enterrar em cemitário particular”, lamentou o vereador.

Outros cemitérios

VEJA TAMBÉM
Opinião – Onde vão jogar as minhas cinzas depois da cremação em Araguaína? questiona teólogo

Os outros três cemitérios comunitários da cidade, no Distrito de Novo Horizonte e nos setores Monte Sinai e Barros, foram construídos à época em áreas irregulares e passam por processos judiciais para regularização, segundo a prefeitura.

Câmara debate

 Câmara Municipal de Araguaína vai debater hoje, a partir das 14 horas, a situação da falta de vagas nos cemitérios públicos com a participação de representantes da Prefeitura de Araguaína.