Da redação

Campus da UnirG em Gurupi — Foto: Facebook/Reprodução

Um inquérito civil foi aberto pela 8ª Promotoria de Justiça de Gurupi para investigar a suposta venda de vagas no curso de medicina da Universidade de Gurupi (Unirg). A suspeita é de que estudantes se matriculavam em outros cursos e depois eram transferidos para medicina. O caso também está sendo investigado pela Polícia Civil.

A Unirg é uma instituição pública municipal. No último vestibular, mais de 2 mil pessoas disputaram 56 vagas para o curso de medicina. A portaria que abriu a investigação foi publicada no diário do Ministério Público no início desta semana.

Conforme a promotoria de justiça, a denúncia é de que estudantes aprovados em odontologia, fisioterapia e biomedicina teriam sido transferidos para o curso de medicina. Esses alunos estariam ligados a pessoas influentes no meio político e em alguns casos, a transferência foi feita “mediante o desembolso de dinheiro.”

Procurada, a reitora da universidade e o presidente da Fundação Unirg afirmaram que tomaram providências imediatas, protocolando uma denúncia na 3ª Delegacia de Polícia de Gurupi.

VEJA TAMBÉM
Indeferimento da candidatura de Iury Garcia a prefeito de Gurupi é mantido

Também foi aberto um procedimento administrativo interno para investigar as suspeitas.

A UnirG informou que tem até o dia 29 de março para enviar as informações do caso para o Ministério Público.