Da redação

Campus da UnirG em Gurupi — Foto: Facebook/Reprodução

Um inquérito civil foi aberto pela 8ª Promotoria de Justiça de Gurupi para investigar a suposta venda de vagas no curso de medicina da Universidade de Gurupi (Unirg). A suspeita é de que estudantes se matriculavam em outros cursos e depois eram transferidos para medicina. O caso também está sendo investigado pela Polícia Civil.

A Unirg é uma instituição pública municipal. No último vestibular, mais de 2 mil pessoas disputaram 56 vagas para o curso de medicina. A portaria que abriu a investigação foi publicada no diário do Ministério Público no início desta semana.

Conforme a promotoria de justiça, a denúncia é de que estudantes aprovados em odontologia, fisioterapia e biomedicina teriam sido transferidos para o curso de medicina. Esses alunos estariam ligados a pessoas influentes no meio político e em alguns casos, a transferência foi feita “mediante o desembolso de dinheiro.”

Procurada, a reitora da universidade e o presidente da Fundação Unirg afirmaram que tomaram providências imediatas, protocolando uma denúncia na 3ª Delegacia de Polícia de Gurupi.

VEJA TAMBÉM
MPE aciona na Justiça servidor da Unirg que recebeu salário sem trabalhar por quase seis anos

Também foi aberto um procedimento administrativo interno para investigar as suspeitas.

A UnirG informou que tem até o dia 29 de março para enviar as informações do caso para o Ministério Público.