Da redação JM

Segundo o ministério, a produção não deve ser vista por menores de 14 por conter cenas de sexo, prostituição, erotização, estupro e consumo de drogas ilícitas, além de preconceito

O Ministério da Justiça, comandado por Sérgio Moro, notificou a Rede Globo por causa de sua novela O Sétimo Guardião por não ser apropriada para menores de 14 anos. De acordo com despacho publicado nesta segunda (25) no Diário Oficial da União, a Globo não fez os ajustes pedidos pelo governo para manter a novela como imprópria para menores de 12 anos.

Segundo o ministério, a produção não deve ser vista por menores de 14 por conter cenas de sexo, prostituição, erotização, estupro e consumo de drogas ilícitas, além de preconceito. A Globo pode recorrer da decisão.

De acordo com o ministério, a emissora foi notificada em 8 de fevereiro sobre a exibição de conteúdo contrário à classificação indicativa obtida, mas não ofereceu justificativa nem adequou a novela. Diante disso, o Ministério da Justiça reclassificou O Sétimo Guardião para maiores de 14 anos e determinou que a Globo exiba a nova classificação em um prazo de até cinco dias. Ou seja, no máximo a partir de sexta (29). A reclassificação não afeta a exibição da novela.

VEJA TAMBÉM
Senado aprova redução de ministérios e Coaf no Ministério da Economia

A novela global já apelou várias vezes para momentos eróticos e sensuais, muitos deles problemáticos e violentos, para tentar aumentar o ibope que cada vez mais é menor na emissora.

Com informações Notícias da TV