Da redação

Radicias hindus usam práticas de tortura para fazer cristãos negarem a fé em Cristo. (Foto: Reprodução/World View)

Um grupo de radiciais hindus invadiu a casa de Manoj, um novo crente que compartilhava sua fé cristã com seus vizinhos. A multidão enfurecida de nacionalistas agarrou Manoj e o arrastou para fora de sua casa, gritando para ele renunciar à sua fé em Jesus Cristo, de acordo com um relatório da The Timothy Initiative (TTI).

grupo extremista revistou a casa, encontrou Geeta, esposa de Manoj e seu filho mais novo, e os levaram para fora também.

“Desista de Cristo”, o líder da turba exigiu.

Manoj permaneceu firme em sua determinação de não negar Jesus. Quando os fanáticos perceberam que as ameaças verbais não estavam funcionando, eles começaram a espancar Manoj, Geeta e seu filhinho.

“Eles tinham cassetetes e golpeavam todo o corpo de Manoj, determinados a fazê-lo negar sua fé. Mesmo depois de ser espancado e ver sua família sofrer, Manoj não negou a Cristo”, afirma um membro do TTI, que acompanha perseguição na Índia.

O líder do grupo propôs tortur Manoj com pática de afogamento simulado (waterboarding). Essa prática é proibida em diversos países por sua crueldade. “Eles arrastaram Manoj até o lago, amarraram suas mãos atrás das costas para que ele não pudesse se defender, e começaram a empurrar a cabeça para baixo da água”, conta a testemunha.

VEJA TAMBÉM
Mulher volta a ter batimentos cardíacos após marido clamar por Jesus em hospital

Ela afirma que eles colocaram a cabeça de Manoj sob a água repetidamente, privando o jovem crente de respirar. Ainda assim, Manoj se recusou a renunciar a sua fé.

A ação de Deus

Ao ver recipientes cheios de querosene que estavam nas proximidades, um membro radical sugeriu queimar a esposa de Manoj.

“Manoj estava desorientado pela tortura do afogamento, mas ainda estava consciente e entendeu o que planejavam fazer com sua esposa. Impotente, sua única esperança estava em Deus para salvá-los”, afirmou membro do TTI.

O líder gritou para Manoj: “Se você não negar a Jesus, vamos incendiar sua esposa e você a verá queimar até a morte”.

Alguns dos homens da turba começaram a arrancar as roupas de Geeta, preparando-se para encharcá-la com querosene.

No caos da situação, Deus fez algo notável. Em um momento de confusão temporária que parecia cegar o inimigo, Geeta escapou de suas mãos e começou a correr.

“Ela correu por sua vida pela selva, seminua e aterrorizada. Seu filho jovem seguiu atrás. Eles superaram a turba e chegaram ao mercado da vila”, de acordo com o TTI.

VEJA TAMBÉM
Nos EUA, Bolsonaro recebe prêmio e diz que Deus operou milagres na sua vida

Um grupo de mulheres hindus viu Geeta e perguntou o que havia acontecido. Ela explicou que uma multidão estava atrás dela, pronta para matá-la e a seu filho. Geeta implorou às mulheres para escondê-las e elas concordaram.

Poucos minutos depois, membros da turba que perseguiam Geeta viram o grupo de mulheres e perguntaram se algum deles havia visto Geeta e seu filho.

“Sim! Nós os vimos apenas alguns minutos atrás. Eles correram para o mercado!”, disse uma delas, apontando na direção errada propositalmente enganando os atacantes.

Depois que a multidão se cansou de procurar por Geeta e seu filho, eles voltara para casa. Algum tempo depois, Manoj e Geeta foram reunidos e levados para um local seguro.

“A equipe de campo da TTI em sua região ouviu sua história e imediatamente fez planos para visitá-los e encorajá-los com orações e assistência financeira, considerando que eles estavam agora permanentemente deslocados e haviam perdido tudo o que possuíam”, relatou um ativista do TTI, que diz que a fé de Manoj em Cristo continua forte e ele continua a compartilhar seu testemunho.

(Com Guiame)